Edição: 282

Diretor: Mário Lopes

Data: 2024/5/24

Por unanimidade

Assembleia Municipal da Nazaré chumba cessação de contrato com Junta de Freguesia Valado dos Frades

Sede da Junta de Freguesia de Valado dos Frades

A proposta de Cessação do Contrato Inter-administrativo entre a Câmara Municipal da Nazaré (CMN) e a Junta de Freguesia de Valado dos Frades (JFVF) foi chumbada, por unanimidade, no dia 30 de abril, na Assembleia Municipal da Nazaré (AMN).

Esta proposta, colocada para deliberação final à AMN, já tinha sido aprovada em sede de reunião de Câmara, de 8.1.2024, pelos quatro elementos que, à época, representavam a maioria do PS na CMN: Walter Chicharro, Manuel Sequeira, Regina Piedade e Orlando Rodrigues.

“Fez-se justiça” com o chumbo desta medida “que sabíamos ser ilegal”, refere a CDU em comunicado, recordando que “o parecer jurídico pedido pela JFVF à Associação Nacional de Freguesias, comprovava de maneira inequívoca e demolidora que a forma como o executivo municipal pretendia fazer cessar aquele contrato era ilegal.”

O Grupo de Trabalho da CDU na Nazaré critica ainda o que considera “vídeo inqualificável, publicado em dezembro de 2023, após a votação da AMN do Orçamento Municipal para 2024, onde ficou registado para a posteridade toda a dimensão antidemocrática e revanchista deste processo.”

Segundo a CDU; “com a lição de democracia dada pela AMN neste caso, que deixou o executivo municipal completamente isolado, o verdadeiro interesse público continuará a ser assegurado pela autarquia do Valado dos Frades ao abrigo do mesmo contrato, idêntico nas outras freguesias.”

Para o Grupo de Trabalho da CDU na Nazaré, “não se pode governar com base em ódios ou emoções inflamadas que visam contaminar toda a população. Deve-se, isso sim, desenvolver uma governação racional, séria, equitativa e comprometida com os interesses de todos e com o desenvolvimento democrático do concelho. A ânsia em recuperar uma freguesia que perderam para a CDU, dado que não a souberam governar, é mais forte do que a própria racionalidade e a lógica dos acontecimentos.”

Com tudo isto, conclui a CDU, “apenas ficou a faltar o mais que necessário pedido de desculpas do executivo municipal do PS à população de Valado dos Frades e ao executivo da JFVF, tão injustamente tratados durante todo este período.”

Comentários:

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Ainda não há comentários nenhuns.