Edição: 283

Diretor: Mário Lopes

Data: 2024/6/14

Marinha Grande

Conferência no Museu do Vidro debate trabalho vidreiro à boca do forno

Cartaz

“Estudar o Trabalho Vidreiro: para uma História à Boca do Forno” é o título da conferência proferida pela investigadora Emília Margarida Marques, que vai ter lugar no dia 25 de maio (sábado), pelas 16h00, no Foyer do Museu do Vidro, na Marinha Grande, cuja entrada é livre.

Trata-se da última sessão do ciclo de conferências “O Vidro no Museu – Necessidades e Narrativas”, no âmbito do 25.º aniversário do Museu do Vidro, dinamizado pelo Município da Marinha Grande.

A apresentação percorrerá alguns exemplos de investigações, em história e em antropologia, abordando a indústria, a técnica e o trabalho vidreiros – com especial foco no contexto da Marinha Grande. Serão discutidos aspetos como as fontes disponíveis, os métodos de pesquisa, a circunscrição temática e as perguntas e hipóteses de trabalho.

Num segundo momento, sugerir-se-ão contribuições, pistas e desafios que os resultados destas investigações (bem como as questões em aberto que delas resultam) podem trazer ao trabalho museológico.

Emília Margarida Marques é investigadora no Centro em Rede de Investigação em Antropologia (CRIA-Iscte / IN2PAST) e no Instituto de História Contemporânea (IHC-NOVA FSCH / IN2PAST). Tem investigado e publicado, incidindo frequentemente na indústria vidreira e nos vidreiros e/ou no contexto marinhense, sobre temas como trabalho e técnica em contexto industrial; memórias do trabalho; trabalho, consumo, reprodução social e desigualdade; usos do filme industrial nas décadas intermédias do século XX em contexto português; memórias, identidades e história local.

Integrou e/ou coordenou equipas de pesquisa, incluindo a coordenação do sector “Vidreiros” na investigação comparativa Memórias e identidades profissionais: reprodução de sistemas sociotécnicos (PRAXIS/PCSH/ANT/P/0044/96), a coordenação do programa Testemunhos Orais (CMMG), ou a investigação do bloco temático “Vidro” no projeto colaborativo “O trabalho no ecrã” (PTDC/IVC-SOC/3941/2012).

Lecionou no departamento de Antropologia da FCSH-UNL. É autora de Os Operários e as Suas Máquinas: Usos Sociais da Técnica no Trabalho Vidreiro (2009, Lisboa, Gulbenkian/FCT) e dezenas de outras publicações, entre relatórios, capítulos e artigos científicos e trabalhos de divulgação.

     Fonte: GC|CMMG

Comentários:

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Ainda não há comentários nenhuns.