Edição: 283

Diretor: Mário Lopes

Data: 2024/6/14

Promovida pela APAH – Associação Portuguesa de Administradores Hospitalares

ULS da Região de Leiria premiado com Bolsa pelo Projeto de Hospitalização Domiciliária

Cerimónia de entrega do certificado Bolsa de Capital Humano em Saúde

A Unidade Local de Saúde da Região de Leiria (ULSRL) foi uma das vencedoras da quarta edição da Bolsa Capital Humano em Saúde, com o projeto “Referenciação Direta para Internamento em Unidade de Hospitalização Domiciliária (UHD)”, que visa potenciar o número de doentes referenciados para o regime de hospitalização domiciliária diretamente através dos Cuidados de Saúde Primários, evitando a afluência à urgência e incrementando os cuidados de proximidade à comunidade. Esta Bolsa, promovida pela APAH – Associação Portuguesa de Administradores Hospitalares, premiou dois dos oito projetos selecionados, durante a 13.ª Conferência de Valor desta Associação.

A proposta vencedora visa alcançar a meta de 60% dos doentes saídos de UHD sejam referenciados diretamente pelos Cuidados de Saúde Primários, sem passar pelo Serviço de Urgência, até ao final de 2024. O projeto será executado com a monitorização de indicadores, verificação dos dados e desvios, com medidas corretivas e preventivas, e com análise dos resultados.

«Tive a oportunidade de conhecer todos os projetos selecionados e foi muito interessante verificar que, de norte a sul do país, em áreas muito diversificadas, mais clínicos ou mais ligados à gestão, há projetos que nascem nas equipas que estão no terreno, conhecem melhor que ninguém os problemas, as necessidades e sabem encontrar e desenhar as melhores soluções», destaca Alexandra Borges, vogal executiva do Conselho de Administração da ULSRL. «O facto de termos sido um dos dois projetos vencedores este ano foi muito importante para a ULS, pois testemunha o esforço dos profissionais em desenhar projetos que promovem e desenvolvem a integração de cuidados e contribuem para aproximar as equipas.

A implementação do projeto será concretizada durante o presente ano, com direito a consultoria técnica da Bolsa da APAH, e preconiza várias fases, como a definição de critérios de referenciação, a divulgação, a formação dos profissionais envolvidos, a viabilização de uma linha telefónica direta, entre outros.

«Esta consultoria será feita por uma equipa com profundo conhecimento do setor da saúde, em conjunto com os nossos profissionais, explorando novas soluções, ajudando a estruturar o projeto, a solução, o plano de mudança e acompanhando ainda a sua implementação. E daqui a um ano estaremos a prestar contas dos resultados alcançados», salienta Alexandra Borges. «Por vezes, é mesmo este tipo de incentivo que é necessário, para transformar uma boa ideia em algo concreto e com mais valor para os doentes, profissionais ou organização.»

A Hospitalização Domiciliária evidencia claros benefícios para o doente e unidades hospitalares, na medida em que diminui o risco de infeção hospitalar, reduz o tempo de internamento e gastos, rentabiliza os recursos, proporciona maior conforto do doente em ambiente familiar, o tratamento é focado em necessidades individuais e permite a libertação de camas para o internamento convencional.

A Unidade Local de Saúde de Amadora/Sintra foi a outra instituição galardoada com o projeto “Nascer com Vigilância”, dedicado a colmatar as necessidades das grávidas não acompanhadas, através da integração dos cuidados hospitalares e dos cuidados de saúde primários ajustados à comunidade, com a finalidade de diminuir o número de grávidas não acompanhadas e atenuar o seu impacto em indicadores de saúde materno-infantil.

      Fonte: Midlandcom

Comentários:

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Ainda não há comentários nenhuns.