Edição: 283

Diretor: Mário Lopes

Data: 2024/6/14

ULS reforça cuidados de saúde de proximidade com mais médicos de família

Número de utentes sem médico de família na Lezíria do Tejo vai baixar de 24 % para 13%

A melhoria da prestação de cuidados médicos de proximidade é fundamental para resolver parte significativa da afluência às urgências hospitalares e melhorar a qualidade do acesso aos cuidados de saúde pela população. Face a esta realidade, a Unidade Local de Saúde (ULS) da Lezíria começou a trabalhar no reforço da resposta de proximidade, que só é possível através da redução do número de utentes sem médico de família que em janeiro de 2024 era de 24 % (46 800) .

Através da capacidade de fixação de médicos, bem como da correta gestão das lista de utentes, prevê-se que em agosto de 2024 seja possível atingir a meta no reforço da resposta de proximidade, reduzindo o número de utentes sem médico de família para 13% (25 250).

Assim sendo, prevê-se que no decorrer do mês de junho seja possível concluir um processo iniciado em abril, atribuindo de forma gradual médico de família nos concelhos de Almeirim (± 4 000 utentes), Salvaterra de Magos – Marinhais e Glória (± 5 200 utentes) e Rio Maior (± 750 utentes).

Este processo irá continuar nos meses de julho e agosto e contempla a atribuição de médico de família, até completar a meta estabelecida, nos concelhos de Santarém (±1 750 utentes), Cartaxo (± 850 utentes), Golegã (± 2 000 utentes), Chamusca (± 2 000 utentes), Almeirim (± 1 500 utentes), Rio Maior (± 1 750 Utentes) e Coruche (± 1 750 utentes).

Se lhe for atribuído médico de família, o utente irá receber uma carta com indicação da sua equipa de família (médico e enfermeiro), bem como com os contactos da sua unidade de saúde atualizados, pelo que os utentes devem estar atentos à sua caixa do correio. Esta medida visa reforçar ainda mais a proximidade com os utentes.

Estima-se que no final do mês de junho a cobertura na ULS da Lezíria passe para 81%, sendo atingido no final de agosto a meta de 87% dos utentes com médico de família atribuído.

     Fonte: ACI|ULSLT

Comentários:

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Ainda não há comentários nenhuns.