Edição: 284

Diretor: Mário Lopes

Data: 2024/7/20

Câmara e Fundação Mário Botas assinaram protocolo de colaboração

Casa-Museu Mário Botas deverá abrir em breve ao público na Nazaré

Manuel Sequeira e Rúben Cabral

A Câmara Municipal e a Fundação Mário Botas assinaram, no dia 11 de junho, um protocolo que estabelece novas formas de colaboração para a abertura e funcionamento do Museu dedicado ao pintor natural da Nazaré, um dos expoentes maiores da arte portuguesa da segunda metade do século XX. “Estão, finalmente, em condições de abrir o Museu à população. Para isso, foi preciso batalharmos e partir alguma pedra, mas é um momento importante aquele que nós estamos aqui a viver”, disse Manuel Sequeira, presidente da Câmara da Nazaré.

O novo espaço museológico destina-se, não só a divulgar um dos artistas portugueses do século XX, como aprofundar o seu estudo, através da mostra da sua obra.

Localizado na Avenida Vieira Guimarães, situado entre o edifício dos Paços do Concelho e a Esquadra da PSP (Sub Vila), o equipamento irá albergar a sede administrativa da Fundação Mário Botas, o seu património pictórico e móvel e proporcionar o desenvolvimento de atividades no âmbito dos seus fins estatutários.

Rúben Duarte de Freitas Cabral, presidente do Conselho de Administração da Fundação, disse ser “uma grande alegria estar em colaboração estreita com a Câmara”.

Sobre o papel deste equipamento, Rúben Freitas Cabral disse ter a “certeza que a abertura do museu vai ser de grande alcance para a Nazaré porque vai dinamizar não só a vida social como também a vida cultural local.”

A Autarquia reconhece que a atividade da entidade de utilidade pública constitui uma mais valia para o desenvolvimento cultural, social e turístico do Concelho, sendo, por isso, “de maior interesse para o Município”, pelo que a concretização da obra e entrada em funcionamento do Museu passaram, anteriormente, pela doação à Fundação de uma parcela de terreno, que permitisse a edificação do Museu; a comparticipação financeira para a execução da obra, em cerca de 130.000 €; e, com o novo protocolo, assinado na terça-feira, 11 de junho, através da indicação do Diretor Técnico do Museu, alocando um recurso humano a essas funções; prestar apoio administrativo, com a afetação de um técnico administrativo e colaboração na limpeza do edifício, aditando-o ao circuito existente da equipa camarária.

Ao Museu caberá colaborar com o Município nas iniciativas culturais que lhe forem apresentadas, dentro da sua disponibilidade de pessoas e meios; manter a presença do Presidente da Câmara Municipal, ou de seu representante, no Conselho Consultivo e disponibilizar a sala de formação para a utilização do Município, mediante prévio pedido e sempre que a mesma se encontre disponível.

   Fonte: GCI|CMN

Comentários:

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Ainda não há comentários nenhuns.