Edição: 284

Diretor: Mário Lopes

Data: 2024/7/20

Marinha Grande

Entidades do concelho e população da Moita dizem não à prospeção de areias e argilas

Intervenção de Franklin Ventura

A população da Moita e entidades do concelho da Marinha Grande reuniram-se na tarde deste sábado, 6 de julho, no Largo da Capela, para declarar que estão contra a prospeção e pesquisa dos depósitos minerais de areias siliciosas e argilas especiais, na área de Almoinha Velha.

Na sessão pública de esclarecimentos, o presidente da Câmara Municipal, Aurélio Ferreira, declarou que “estamos juntos para dizer não à prospeção e exploração das areias e argilas”.

Esta posição é partilhada pelo presidente da Junta da Moita, Franklin Ventura, que apelou à união da população e de todas as entidades, na defesa do bem-estar e saúde da população.

A iniciativa contou, ainda, com as intervenções do presidente da Assembleia Municipal da Marinha Grande, Aníbal Curto Ribeiro; dos vereadores Alexandra Dengucho e António Fragoso; e de Pedro Cunha, da Junta da Moita, que também manifestaram a sua discordância com a possibilidade desta exploração.

Para além desta iniciativa que tornou público e unânime a vontade das entidades do concelho e da população em dizer não à prospeção, foi aconselhado que esta posição seja inscrita por cada cidadão no portal Participa, para apreciação de todas as observações e sugestões ali apresentadas, no âmbito do processo de consulta pública, que decorre até ao dia 9 de julho de 2024, no endereço indicado aqui.

    Fonte: GC|CMMG

 

Comentários:

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Ainda não há comentários nenhuns.