Edição: 284

Diretor: Mário Lopes

Data: 2024/7/20

Investimento estimado em 2.256.356,15 euros

Município de Leiria adjudica construção da nova central de mobilidade

Atual Estação Rodoviária de Leiria

Foi adjudicada esta terça-feira, dia 9 de julho, a obra de construção do TIL – Terminal Intermodal de Leiria, a central de mobilidade que irá nascer junto ao Estádio Municipal Dr. Magalhães Pessoa, para substituir a atual estação rodoviária, localizada no centro da cidade.

A empreitada tem um investimento estimado em 2.256.356,15 euros e deverá ser executada num prazo previsto de 270 dias, ou seja, cerca de nove meses, e é intenção do Município que os trabalhos possam começar já no próximo mês de outubro, após o visto do Tribunal de Contas.

Para além do transporte coletivo de passageiros das redes interurbanas e expressos, a nova infraestrutura receberá uma praça de táxis, uma estação da biclis e ligação ao serviço Mobilis e ao Percurso Polis, permitindo a intermodalidade de meios de transporte, numa zona de fácil acesso a diversos serviços e equipamentos.

O TIL terá espaço para 15 autocarros, um edifício para serviços administrativos e sala de espera para passageiros, uma praça coberta, uma zona de descanso exterior e uma bilheteira, num total de 2.918 metros quadrados de área de construção, que serão complementados com iluminação no pavimento e nos números das docas.

No centro da área de intervenção estará o edifício, que, com dois pisos, terá uma sala de espera com vista para todos os cais e com uma capacidade para 100 pessoas, um lounge para 20 utilizadores e uma área de encomendas, e, no primeiro andar, os serviços administrativos que terão uma sala de reuniões, quatro gabinetes, uma copa, instalações sanitárias, espaços de apoio e uma reação ao público para atendimento de apoio ao cliente.

Toda a zona de circulação pedonal estará coberta por três estruturas alturas diferentes, numa referência conceptual à silhueta da copa dos pinheiros, às células humanas (enquanto elemento de conexão) e aos diagramas dos transportes públicos, reduzindo também o impacto de ocupação do solo.

No capítulo da sustentabilidade, destaca-se a instalação de painéis fotovoltaicos numa das coberturas, com o objetivo de produzir energia suficiente para alimentar a iluminação exterior e interior, assim como a ventilação e a rede elétrica, reduzindo drasticamente a pegada ecológica do TIL.

O projeto prevê ainda a recolha das águas pluviais para reservatórios, podendo depois ser utilizada para manutenção dos espaços verdes, limpeza ou nas instalações sanitárias.

Enquadrada no desenvolvimento de uma política de mobilidade sustentável, com reforço da aposta nos transportes públicos, o Município estima que a empreitada possa começar no próximo mês de outubro, sendo objetivo que a nova central possa entrar em funcionamento um ano depois.

Recorde-se que a decisão de construção deste equipamento ocorre na sequência do processo de venda das atuais instalações do terminal rodoviário na Avenida Heróis de Angola, situação que obrigou o Município a avançar com uma nova solução para garantir a continuidade da prestação deste serviço de enorme importância para a população.

Por outro lado, pretende-se criar uma central que, ao contrário do acontece atualmente, ofereça boas condições de estadia de passageiros e de circulação de autocarros.

A localização, junto ao Complexo Municipal de Piscinas, foi apontada como a mais favorável num estudo elaborado por uma consultora especializada, que avaliou diversas alternativas, e foi também a que recolher mais opiniões favoráveis num amplo processo de consulta junto da população e de representantes das forças vivas do concelho.

O TIL será desenvolvido num modelo que não irá condicionar a realização de eventos, como a Feira de Leiria, e a atividade no Estádio Municipal, devendo ser complementada com pontos de ancoragem no centro da cidade e junto às escolas.

     Fonte: DCRP|CML

Comentários:

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Ainda não há comentários nenhuns.