Edição: 251

Diretor: Mário Lopes

Data: 2021/10/17

(Re)descubra o património natural e cultural do concelho através dos Percursos Pedestres em Terras de Cister

Município de Alcobaça apresenta 17 percursos marcados no concelho com visitas guiadas

Entre os dias 17 de outubro e 21 de novembro, serão apresentados ao público com visitas acompanhadas, os mais recentes percursos oficialmente marcados pelo Município de Alcobaça. O concelho oferece um conjunto de 17 percursos marcados, quer sejam para solitários caminhantes, famílias ou grupos organizados. Seja para lazer, desporto espontâneo ou simplesmente para respirar ar puro. São quase 120 km espalhados pelo concelho permitindo a incursão pelo património natural, cultural e arquitetónico, que enaltecem a natureza e a história trilhadas por todos os que por aqui passaram.

Jornadas Europeias do Património 2021

EICEL 1920 promove conferência “Património Geológico e Mineiro do Maciço Calcário Estremenho”

A EICEL1920 e o Clube UNESCO para o Património Cultural voltaram a aderir ao convite da DGPC tendo em vista a participação nas Jornadas Europeias do Património, uma iniciativa do Conselho da Europa e da Comissão Europeia, que visa aproximar os cidadãos e realçar a dimensão europeia e o valor do património cultural nos estados signatários da Convenção Cultural Europeia.

Obra póstuma homenageia académico Carlos Rodrigues Jaca

Município lança obra 'Marquês de Pombal- Ascensão e Queda' esta sexta-feira

Na celebração do reconhecimento régio de Sebastião José de Carvalho e Melo como Marquês de Pombal, em 1770, e evocando Carlos Rodrigues Jaca, académico que dedicou parte da vida ao ensino, divulgação e preservação da memória histórica de Portugal, Município de Pombal lança a obra “Marquês de Pombal – Ascensão e Queda”.

Plesiopharos moelensis virá para a Marinha Grande

Câmara da Marinha Grande celebra protocolo no domínio da paleontologia com o Parque dos Dinossauros da Lourinhã

A Câmara Municipal da Marinha Grande celebrou um protocolo com o Parque dos Dinossauros da Lourinhã (PDL) com vista à definição de modelos flexíveis de cooperação no domínio da paleontologia, tanto na exposição e divulgação do património paleontológico, como na sua investigação e conservação.

Na Igreja de Santa Maria da Pena e no Museu de Leiria

Workshop’21 apresenta estado atual dos conhecimentos sobre a história e a arqueologia do Morro do Castelo de Leiria

O Workshop’21: Investigação arqueológica no Morro do Castelo de Leiria vai decorrer no dia 20 de setembro. Trata-se de uma reunião científica para apresentação do estado atual dos conhecimentos sobre a história e a arqueologia do Morro do Castelo de Leiria e discussão das vias de investigação científica que este acervo de dados reclama.

Alcobaça

Jorge Pereira de Sampaio e Luís Peres Pereira apresentam livro "O Chalé da Gafa e os seus Ilustres Ocupantes"

Capa do livro

Jorge Pereira de Sampaio e Luís Peres Pereira apresentam no dia 10 de setembro, pelas 18h30, no auditório da Biblioteca Municipal de Alcobaça, o livro “O Chalé da Gafa e os seus Ilustres Ocupantes”. A obra resulta de um estudo que foca a história da Quinta da Gafa desde o tempo dos Monges até à instalação da Câmara no seu Chalé, construído pela família Oriol Pena e, depois, tudo o que sucedeu no concelho de Alcobaça ao longo dos mandatos dos Presidentes, desde o início da década de 1940 até 2005. Jorge Pereira de Sampaio revelou ao Tinta Fresca que este trabalho de investigação foi realizado a convite do ex-presidente da Câmara Municipal de Alcobaça José Gonçalves Sapinho. O livro será apresentado por Paulo Inácio, presidente da Câmara Municipal de Alcobaça.

“De Alcobaça à Independência do Brasil - O coronel Isidoro Rodrigues Pereira e as transformações sociais, económicas e políticas no Maranhão entre 1775 e 1825”

Professor Leonel Fadigas apresenta sábado na Biblioteca Municipal de Alcobaça livro sobre o Brasil colonial

Leonel Fadigas irá apresentar sábado, na Biblioteca Municipal de Alcobaça o seu livro, “De Alcobaça à Independência do Brasil- O coronel Isidoro Rodrigues Pereira e as transformações sociais, económicas e políticas no Maranhão colonial entre 1775 e 1825”. Nascido na Maiorga em 1758, Isidoro emigrou para S. Luís do Maranhão, aos 21 anos.

Benedita

Fórum Terra Mágica das Lendas apela à preservação do património da Quinta da Serra

O Fórum Terra Mágica das Lendas, da Benedita, promove desde 2014 atividades sobre o estudo do Património Local e considera, em comunicado, ‘relevante e único’ o núcleo agrícola da Quinta da Serra, que o Lagar com placa ‘camera de Santarém anno 1730’, a sua chavanca, a eira, etc., testemunham e que corre o risco de ser demolido como foi a sua capela barroca.

Depois de, no ano passado, se ter realizado apenas o Mercado da Cebola

Rio Maior volta a receber a Frimor - Feira Nacional da Cebola de 1 a 5 de setembro

A FRIMOR 2021 – Feira Nacional da Cebola tem início esta quarta-feira, voltando a ocupar a zona envolvente ao Pavilhão Multiusos de Rio Maior, com novidades e alterações em relação a anos anteriores, devido às regras impostas pela DGS. Recorde-se que no ano passado, decorreu apenas o Mercado da Cebola, no exterior do Pavilhão.

Com partida junto a Vila Cardílio

Município de Torres Novas promove Caminhada das Ruínas Romanas dias 18 e 19 de setembro

O Município de Torres Novas vai promover, nos dias 18 e 19 de setembro, a quarta iniciativa do projeto «Caminhadas 2021». A Caminhada das Ruínas Romanas terá um percurso de cerca de 10km e partida junto a Vila Cardílio. Esta é uma iniciativa de participação gratuita e as inscrições podem ser efetuadas a partir de 3 de setembro através do site: https://www.queroir.pt/  

Restaurante Mosteiro do Leitão, na Batalha, é um dos 14 finalistas

“Estrela do Mosteiro” é o único prato da região na final das 7 Maravilhas da Nova Gastronomia

“Estrela do Mosteiro”, do restaurante Mosteiro do Leitão, na Batalha, na Categoria Carne, é o único prato da região a chegar à final das 7 Maravilhas da Nova Gastronomia. Depois de terem sido apuradas as últimas finalistas, através de votação popular, em direto a partir da Sertã, num Programa Especial de Repescagem, transmitido pela RTP, iniciou-se agora a contagem decrescente para a realização da Grande Final. Nesta fase do concurso, há duas candidatas por cada categoria: Petiscos, Vegana, Vegetariana, Peixe e Marisco, Carne, Cozinha Molecular e Doçaria.

Entre os dias 2 e 5 de setembro

Festival Novas Invasões traz história e contemporaneidade a Torres Vedras

Torres Vedras prepara-se para acolher a 4ª edição do Novas Invasões entre os dias 2 e 5 de setembro. O festival evoca a época das Guerras Peninsulares e da construção das Linhas de Torres Vedras, com uma vasta programação contemporânea em vários pontos da Cidade. O evento foi apresentado esta segunda-feira, no Parque do Choupal.

De Gualdim Pais a Maria Fogaça, do Conde Castelo Melhor ao Marquês de Pombal

Cidade de Pombal cria roteiro das Figuras com História

Maria Fogaça

A Cidade de Pombal passou a disponibilizar um novo roteiro, onde dá a conhecer algumas personalidades que identificam Pombal em diferentes vertentes e convida a um passeio pela história, desafiando a descobrir a vida e obra de D. Gualdim Pais, D. Maria Fogaça, Conde Castelo Melhor e o célebre Marquês de Pombal, e a admirar a riqueza patrimonial ímpar da cidade.

O projeto Figuras com História tem como objetivo principal fomentar e potenciar o desenvolvimento turístico associado ao concelho de Pombal, na vertente turismo cultural, tendo em conta o património cultural e imaterial existente, através da implementação de suportes informativos.

Em vários locais da cidade pode-se associar um nome de figuras históricas que marcaram monumentos, praças e ruas. Junto ao edifício dos Paços do Concelho e a Igreja de Nossa Senhora do Cardal está instalada a figura de D. Luís de Vasconcelos e Sousa, Conde Castelo Melhor, enquanto no Largo do Cardal os visitantes são convidados a conhecer D. Maria Fogaça, figura da tradição popular preservada pelo povo pombalense, cujo nome se associa à narrativa fantasiosa da origem das seculares Festas do Bodo.

No Castelo de Pombal encontra-se retratado D. Gualdim Pais, que em 1156 mandou construir o monumento. Por sua vez, Sebastião José de Carvalho e Melo está instalado em pleno centro histórico na praça onde o Marquês mandou construir os edifícios da Cadeia e o Celeiro, onde no interior é possível vislumbrar a cobertura de madeira que suporta o telhado, recordando o caso de um navio, onde foi aplicada a técnica de construção antissísmica de estrutura em gaiola utilizada na baixa de Lisboa.

O Roteiro Figuras com História junta-se Rota Pombalina que convida à realização de um percurso pedestre pela Cidade de Pombal ao longo do qual os participantes ficam a conhecer o património relacionado com Sebastião José de Carvalho e Melo, como a Praça Marquês de Pombal, a antiga Cadeia/Museu Marquês de Pombal, a Casa do Marquês, o Celeiro, o Busto de Homenagem ao Marquês de Pombal para além da Torre do Relógio Velho e a Igreja do Cardal.

    Fonte: GC|CMP

No Trilho da Batalha da Roliça

Caminhada assinalou os 213 anos da Batalha da Roliça no novo trilho com 10 km de extensão

Os caminhos percorridos há 213 anos pelos exércitos francês e anglo-luso na Batalha da Roliça foram novamente palmilhados, com o intuito de recordar este conflito que contribuiu decisivamente para o final da 1ª invasão francesa a Portugal. Recentemente marcado e sinalizado pela Câmara do Bombarral, o “Trilho da Batalha da Roliça” tem 10 km.

Argumentista André Pereira mostra gente anónima que dá vida às praias da região

Rede Cultura apresenta 10 histórias de capitães da areia de 10 praias da região

A senhora que vende tremoços na praia de S. Pedro de Moel desde 1975 e o senhor que faz redes de pesca desde menino na praia da Vieira são 2 das 10 pessoas de 10 praias que a Rede Cultura apresenta nas redes sociais: S. Pedro de Moel, Vieira, Osso da Baleia, S. Martinho do Porto, Pedrógão, Foz do Arelho, Nazaré, Areia Branca, Baleal e Santa Cruz são as 10 praias que vão apresentar os seus Capitães da Areia, pela mão de André Pereira.

Utilizadores podem aceder gratuitamente a 9 equipamentos culturais do Concelho

Passaporte Cultural e Turístico convida à descoberta de Torres Vedras

O Passaporte Cultural e Turístico de Torres Vedras é o novo documento que convida a descobrir o concelho de Torres Vedras. Através da divulgação dos equipamentos culturais e da oferta turística, a iniciativa visa dinamizar o turismo no território, com ofertas e descontos no acesso aos serviços.

Em 11 restaurantes do concelho

Bombarral promove 4ª Quinzena Gastronómica do Coelho de 5 a 15 de agosto

São várias as novidades que os apreciadores de carne de coelho irão encontrar entre os pratos que constam nas ementas apresentadas pelos 11 restaurantes do concelho do Bombarral que irão participar na Quinzena Gastronómica do Coelho, que vai ter lugar entre os dias 5 e 15 de agosto. Nesta 4ª edição, as duas principais novidades são o Hambúrguer de Coelho, em pão de cenoura, com molho de ervilha, cogumelos frescos e cebola caramelizada, na Cervejaria B705, e o Pastel de Coelho com salada de Pera Rocha e queijo Gorgonzola, na Hamburgueria OB, bem como a Cabidela de Coelho, no restaurante O Lagar.

Organização apresentou site e primeiros resultados das Aldeias do Conhecimento

Termas Centro promove recolha audiovisual das memórias e histórias das estâncias termais da região

O consórcio Termas Centro apresentou dia 27 de julho o site e os primeiros resultados do projeto “Aldeias do Conhecimento”, que está a proceder a uma recolha audiovisual das memórias e histórias das estâncias termais da região Centro e dos territórios onde estão implantadas. A apresentação decorreu no Hospital Termal das Caldas da Rainha.

Pombal

Diretora Regional de Cultura do Centro inaugura exposições “Em Dias de Bodo”

A Diretora Regional de Cultura do Centro, Suzana Menezes, presidirá esta sexta-feira, à sessão solene de abertura de “Em Dias de Bodo”, inaugurando as exposições que estarão patentes ao público em espaços públicos da cidade. A iniciativa pretende assinalar os dias em que, tradicionalmente, se realizariam as seculares Festas do Bodo, mas que o atual contexto de pandemia SARS-CoV-2 não permite, exigindo um elevado e cuidadoso critério de segurança e saúde pública.

Secretário de Estado Adjunto e da Administração Interna deslocou-se à Lourinhã

Governo cede o Forte de Nossa Senhora dos Anjos de Paimogo ao Município da Lourinhã

O Ministério da Administração Interna, através do secretário de Estado Adjunto e da Administração Interna e o Município da Lourinhã, através do presidente da Câmara, assinaram, no dia 28 de junho, um Acordo de Cedência do Forte de Nossa Senhora dos Anjos de Paimogo e Antigo Posto da Guarda Fiscal – Paimogo-Lourinhã.

O acordo, que vigorará por 50 (cinquenta) anos, enquadra-se no processo em curso de descentralização da administração direta e indireta do Estado para as autarquias locais e tem por objetivo a apresentação de uma candidatura, por parte da Câmara Municipal da Lourinhã, que permita a conservação do Forte e a reconversão de todo o espaço envolvente.

De entre 140 iguarias

7 Maravilhas de Portugal selecionou 15 finalistas da região no concurso “Nova Gastronomia”

Depois da Organização das 7 Maravilhas de Portugal® ter recebido a sugestão de 1147 candidaturas dedicadas à Nova Gastronomia, o Painel de Especialistas composto por 140 elementos de todos os 18 distritos e 2 regiões autónomas, teve a função de efetuar a primeira seleção dos estabelecimentos, reduzindo a lista para 7 restaurantes e chefes candidatos por distrito e regiões autónomas em cada uma das 7 categorias. Os candidatos da região pertencem aos concelhos de Abrantes, Alenquer, Almeirim, Batalha, Óbidos, Nazaré, Porto de Mós, Torres Novas e Santarém.

Recriações históricas vão animar os fins de semana do mês de julho

Castelo de Leiria assinala o início da participação democrática com “As Cortes de Leiria de 1254”

As recriações históricas estão de volta com as “As Cortes de Leiria de 1254”, em tempos de pandemia, regressando ao local da sua génese: o Castelo de Leiria. Para animar os fins de semana de julho, há animação deambulante, música, exposições, performances de falcoaria e teatro.

Porto de Mós

Antiga Igreja do Arrimal vai ser recuperada

A Câmara Municipal de Porto de Mós e a Fábrica da Igreja Paroquial do Arrimal assinaram um contrato de comodato, que delega no Município a responsabilidade de recuperar e dignificar o edifício da igreja velha do Arrimal, património abandonado e degradado há largas dezenas de anos.

Para os próximos 10 anos

Câmara aprova Plano Estratégico Municipal da Cultura para o Concelho de Leiria

O Plano Estratégico Municipal da Cultura para o Concelho de Leiria, com o horizonte definido para os próximos 10 anos, foi aprovado por unanimidade esta terça-feira, 8 de junho, em reunião da Câmara Municipal de Leiria, e será agora submetido à próxima Assembleia Municipal para aprovação.

Decreto foi publicado em Diário da República

Esqueleto da Criança do Lapedo com 29 mil anos e artefactos arqueológicos já é tesouro nacional

Foi publicado segunda-feira em Diário da República o decreto que classifica como tesouro nacional o esqueleto da Criança do Lapedo e artefactos arqueológicos associados, em depósito no Museu Nacional de Arqueologia. O achado pertencente a uma criança do Paleolítico Superior, com cerca de 29.000 anos, ocorreu em 1998, na região de Leiria, num abrigo natural existente na margem esquerda do Vale do Lapedo, denominado Abrigo do Lagar Velho que tem vindo a revelar importante sequência de ocupações humanas do Paleolítico Superior, estando, desde 2013, classificado como Monumento Nacional.

Ginja, vermouth e gin estão entre as bebidas artesanais produzidas

Lemos Figueiredo: adega de Alcobaça dá uma nova vida à fruta feia

Lemos Figueiredo- Adega das Frutas de Alcobaça é uma empresa familiar dedicada à produção de bebidas artesanais utilizando frutas da região. Depois da ginja e vermouth, a adega lança agora o Casanova, um dry gin produzido com Maçã de Alcobaça e cariz sustentável: utiliza fruta feia e apresenta-se numa garrafa de vidro reciclado.

Destacando 10 exemplos

CDU de Alcobaça defende património e pede mais respeito pelos achados arqueológicos

A Coordenadora Concelhia da CDU defende, em comunicado assinado por Clementina Henriques, António Raposo e Rogério Raimundo, no dia 31 de maio, que é preciso mesmo investigar, estudar, analisar, valorizar, o que não aconteceu desde que o PSD dirige a Câmara (1998). Destaca, ainda, 10 exemplos que têm merecido referências, mais constantes.

Santarém

Associação Salgueiro Maia inaugura sede nacional no antigo quartel da Escola Prática de Cavalaria

A Associação Salgueiro Maia (ASM) inaugurou este sábado, dia 29 de maio, a sua sede nacional no antigo quartel da Escola Prática de Cavalaria (EPC), em Santarém, em instalações cedidas pelo município. No local de onde saiu, na madrugada de 25 de abril de 1974, a coluna comandada por Salgueiro Maia, Ricardo Gonçalves, Presidente da Câmara Municipal de Santarém, recordou a importância do Capitão de Abril “que fez uma revolução não para si, mas para os seus pares, mas principalmente, para as futuras gerações”.

Através de uma candidatura a fundos europeus

Câmara defende a valorização noturna do Mosteiro da Batalha e propõe projeto de iluminação exterior para o monumento

O Mosteiro da Batalha, desde 1983 Património da Humanidade, é uma das mais belas obras da arquitetura europeia e ponto de interesse científico e turístico. “A sua conservação e valorização constitui uma opção estratégica, pelo que a situação de elevada degradação e insuficiente iluminação é motivo de forte preocupação para o município da Batalha”.

Bombarral

Painéis de azulejo da Quinta de Santo António estão em exposição no Mercado Municipal

O Município do Bombarral assinalou esta terça-feira, dia 18 de maio de 2021, o Dia Internacional dos Museus com a abertura da mostra dos painéis de azulejo da Quinta de Santo António, que vão estar em exposição no Mercado Municipal durante os próximos meses. A iniciativa tem lugar após a doação dos painéis por parte da empresa Oitante.

No âmbito do Maio Mês do Marquês

Molduras Barrocas decoram centro histórico de Pombal

Potenciar o envolvimento da comunidade, em particular da comunidade educativa, e dinamizar o centro histórico da cidade de Pombal tornando-o mais atrativo e florido, são os objetivos principais da atividade Molduras Barrocas. Integrada no projeto Chegada da Primavera ao Centro Histórico e promovido no âmbito do Maio Mês do Marquês, a iniciativa é uma galeria de arte coletiva composta por trabalhos artísticos alusivos à primavera e inspirados em molduras da época em que viveu Sebastião José de Carvalho e Melo, Marquês de Pombal.

No dia 15 de maio, dia da cidade e feriado municipal

Hospital Termal mais antigo do mundo reabre ao público nas Caldas da Rainha

O Hospital Termal Rainha D. Leonor, nas Caldas da Rainha, reabre portas a 15 de maio, dia da cidade e feriado municipal. Depois de uma suspensão de 4 meses, devido à pandemia, os tratamentos das vias respiratórias voltam a estar disponíveis no hospital termal mais antigo do mundo.

Município vai envolver os museus municipais e agentes culturais do concelho de Alcobaça

Alcobaça assinala o Dia Internacional dos Museus e Bom Dia Cerâmica de 15 a 22 de maio

O Município de Alcobaça associa-se às comemorações do Dia Internacional dos Museus (DIM), pelo segundo ano consecutivo associando igualmente o evento do Bom Dia Cerâmica. O conjunto dos dois eventos terá lugar entre 15 e 22 de maio, envolvendo os museus municipais e agentes culturais do concelho de Alcobaça.

Câmara Municipal e IPL convidam população para uma sessão participativa online

Alcobaça candidata-se à rede das Cidades Criativas UNESCO na área da Gastronomia

A Câmara Municipal de Alcobaça encontra-se a elaborar uma candidatura à Rede de Cidades Criativas da UNESCO no âmbito da Gastronomia, a qual será submetida em junho do corrente ano. A candidatura irá evidenciar, através da gastronomia, o património e o potencial agro-alimentares de Alcobaça, únicos a nível mundial.

Carnes de Capoeira à mesa em maio assinala o desconfinamento da restauração

Arruda dos Vinhos promove sabores tradicionais do campo com a “Mostra Gastronómica - Carnes de Capoeira”

Em maio Arruda dos Vinhos assinalada o desconfinamento da restauração e promove os sabores tradicionais do campo com a “Mostra Gastronómica – Carnes de Capoeira”.  A Mostra Gastronómica “Carnes de Capoeira”, que conta com quase uma dezena de edições, decorrerá durante o mês de maio em 20 restaurantes aderentes, dinamizando a gastronomia local e convidando a visitar o concelho de Arruda dos Vinhos – Vale Encantado.

Da autoria de Fernanda Maria Reis de Sousa e Kevin Soares

Novo livro regista memórias dos portomosenses na revolução de 25 de Abril

“Quotidianos da Revolução: o 25 de Abril em Porto de Mós” é o título do livro apresentado dia 24 de abril, no Cineteatro de Porto de Mós. A obra visa caracterizar o contexto social, cultural e económico local, por um lado, e registar o testemunho dos que viveram o período pré e pós revolução, por outro, num total de 20 depoimentos.

Após uma reunião da Vigararia Alcobaça-Nazaré

Cardeal-Patriarca de Lisboa visita a Igreja de S. Gião em Famalicão da Nazaré

O cardeal-patriarca de Lisboa efetuou esta sexta-feira, uma visita informal à Igreja de São Gião, em Famalicão (Nazaré). O edifício tem estado em obras de recuperação, encontrando-se quase finalizadas. A aproveitar uma deslocação à Região, e após uma reunião da Vigararia Alcobaça-Nazaré, D. Manuel Clemente efetuou uma visita ao local “um dos mais antigos templos cristãos do território português e que, felizmente, manteve o essencial da construção. Tinha uma ligação forte à freguesia, onde ainda há memória da celebração litúrgica”.

Em associação com a DGPC e ICOMOS Portugal

Município de Alcobaça celebra Dia Internacional dos Monumentos e Sítios nos dias 17 e 18 de abril

O Município de Alcobaça, associa-se à Direcção-Geral do Património Cultural (DGPC) e ao ICOMOS Portugal, na comemoração do Dia Internacional dos Monumentos e Sítios, com eventos nos dias 17 e 18 de abril, no Mosteiro de Cós, Museu do Vinho de Alcobaça, Central da Confluência dos Rios e Museu Raul da Bernarda.

Torres Novas

Museu Municipal Carlos Reis reúne investigadores em debate online do Dia Internacional dos Monumentos e Sítios 2021

O Museu Municipal Carlos Reis (MMCR) vai assinalar o Dia Internacional dos Monumentos e Sítios com um debate online, no dia 19 de abril, onde será abordado o tema “Passado complexos: futuros diversos”, tópico proposto pelo ICOMOS (Conselho Internacional dos Monumentos e Sítios) para as comemorações de 2021. A iniciativa tem início às 15h, a partir da página de Facebook do MMCR e irá juntar numa mesa-redonda online três investigadores das áreas de arqueologia, história e património: João Zilhão, Marco Liberato e Carlos Fabião.

Assinalando o 100.º aniversário da Fundação da Liga dos Combatentes e os 103 anos da Batalha de La Lys

Presidente da República inaugura Memorial aos Antigos Combatentes Batalhenses

O Presidente da República, presidiu esta sexta-feira, dia 9 de abril, às Cerimónias Comemorativas do 100.º aniversário da Fundação da Liga dos Combatentes, do 103.º aniversário da Batalha de La Lys e do Dia do Combatente na Batalha, realizadas no Mosteiro de Santa Maria da Vitória, na Batalha. Marcelo Rebelo de Sousa presidiu também à cerimónia de inauguração do Memorial ao Combatente da Batalha, instalado no Jardim do Condestável, junto ao Mosteiro da Batalha.

Assinalando o Dia do Combatente e os 103 anos da Batalha de La Lys

Presidente da República celebra 100 anos da Liga dos Combatentes na Batalha

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, presidente às Cerimónias Comemorativas do 100.º aniversário da Fundação da Liga dos Combatentes, do 103.º aniversário da Batalha de La Lys e do Dia do Combatente na Batalha, esta sexta-feira, dia 9 de abril, no Mosteiro de Santa Maria da Vitória, na Batalha. Do Programa, consta a concelebração eucarística, pelos combatentes falecidos, Cerimónia Militar evocativa, deposição de coroa de flores no Túmulo do Soldado Desconhecido na Sala do Capítulo e Cerimónia de Inauguração do Memorial aos Combatentes Batalhenses.

Nos dias 9, 10 e 11 de abril

Município de Azambuja comemora Ávinho – Festa do Vinho e das Adegas em formato digital

A Ávinho – Festa do Vinho e das Adegas está de regresso em formato digital, devido à pandemia Covid-19. Entre 9 e 11 de abril poderá assistir a conteúdos dedicados à festa, à etnografia e às atividades ligadas à vitivinicultura do Concelho de Azambuja. Esta iniciativa é dinamizada pela Câmara Municipal de Azambuja, em parceria com a Junta de Freguesia de Aveiras de Cima e a Associação Vila Museu do Vinho.

Constância

Jardim-Horto de Camões reabre ao público no dia 6 de abril

 Após quase três meses de encerramento, devido ao confinamento geral que temos vivido, o Jardim-Horto de Camões reabre ao público no dia 6 de abril. Desenhado pelo arquiteto Gonçalo Ribeiro Telles, o Jardim-Horto de Camões, considerado o mais vivo e singular monumento erguido no mundo a um poeta, foi inaugurado em 1991.

Em regime take away

Porto de Mós recebe Festival Gastronómico do Cabrito e do Borrego de 26 de março a 4 de abril

Cartaz

O Município de Porto de Mós está a promover a 2ª edição do Festival Gastronómico do Cabrito e do Borrego, a decorrer entre 26 de março e 4 de abril em regime take away.

Para a organização, “não é tempo de crise, é tempo de oportunidades. É tempo de fechar portas mas de abrir janelas. É tempo de estar em casa, vivendo a vida lá fora. É hora de levar para a mesa os sabores de sempre! A porta pode estar fechada mas a cozinha estará sempre aberta!”

O festival pretende promover dois produtos característico da quadra pascal – o cabrito e o borrego – que em Porto de Mós se refletem na gastronomia tradicional como iguarias com particularidades que vale a pena conhecer. Criados ao ar livre, em pleno Parque Natural, o cabrito e o borrego de Porto de Mós são distintivos pelo tipo de pastagens onde são criados.

Esta edição contará com a participação de cinco restaurantes locais – A Gralha, Taberna da Vila, Adega do Luís, Dom Abade e Requinte dos Amigos. Os pratos estão disponíveis, entre os vários estabelecimentos, todos os dias. O festival funciona em regime take away.

Para quem não tem possibilidade de se deslocar ao restaurante, está disponível a entrega ao domicílio, assegurada pelo município, através de uma parceria estabelecida com os táxis do concelho. Assim, para fazer as reservas basta consultar as condições de participação de cada restaurante na informação disponível em anexo. Caso se pretenda o serviço de entrega ao domicílio, aquando da reserva basta informar o restaurante.

Esta iniciativa cumpre, assim, dois objetivos distintos. Em primeiro lugar destacar e promover a gastronomia local e, em segundo lugar, dinamizar o comércio e o turismo, seja através da divulgação dos restaurantes participantes, seja através da parceria estabelecida com treze táxis das dez freguesias do concelho.

A tradição ainda é o que era e as iguarias das Serras de Aire e Candeeiros estão melhores do que nunca! Usufrua dos pratos tradicionais da Páscoa, com os sabores tão característicos da região e faça as suas encomendas nos restaurantes aderentes.

    Fonte: PA|GC|CMPM

Através dos deputados eleitos pelo distrito de Santarém

PSD critica atrasos nos pagamentos à Rota Cultural Etnográfica das Ribeiras de Arcês e Rio Frio e do Rio Tejo

Duarte Marques

Numa pergunta à ministra da Cultura, os deputados do PSD por Santarém criticam a violação dos compromissos assumidos pelo Estado com a Rota Cultural Etnográfica das Ribeiras de Arcês e Rio Frio e do Rio Tejo. “Como justifica o Governo um atraso desta natureza no pagamento das suas responsabilidades relativamente à Proposta Regional Centro N.º 529 – Rota Cultural Etnográfica das Ribeiras de Arcês e Rio Frio, e do Rio Tejo aprovada no Orçamento Participativo de Portugal para 2017?  Quando prevê o Governo que esta dívida esteja saldada por parte da Direção Geral do Património Cultural (DGPC)”, questionam os deputados.

De acordo com os deputados social-democratas, nos últimos quatro anos, o único valor que os promotores do projeto receberam da parte da DGPC foram 8.820 euros, em 2019, como adiantamento. O Estado está em falta com dezenas de milhares de euros.

“Algumas destas associações assinaram de boa-fé os protocolos com o Governo e com a Administração Central, avançaram com os investimentos acordados, contrataram os meios que estavam previstos, receberam o primeiro pagamento/adiantamento, realizaram os projetos e, entretanto, desesperam com os atrasos no pagamento e vêm a sua imagem denegrida por incumprimento dos seus compromissos”, lamentam os deputados.

A Rota Cultural Etnográfica das Ribeiras de Arcês e Rio Frio, e do Rio Tejo foi inaugurada em 26 de setembro de 2020 e classificada como grande rota GR-55 pela Federação de Campismo e Montanhismo de Portugal (FCMO). Percorre os municípios de Abrantes, Mação e Sardoal.

“Importa salientar que são parceiros deste projeto e integram o protocolo assinado com a DGPC, além da entidade promotora – a Associação Cultural das Rotas das Mouriscas (ACROM)- as autarquias pelas quais passa esta rota, nomeadamente a Câmara Municipal de Abrantes, a Câmara Municipal do Sardoal e a Câmara Municipal de Mação”, referem os deputados.

Assim, o PSD quer saber como justifica o Governo um atraso desta natureza no pagamento das suas responsabilidades relativamente à Proposta Regional Centro N.º 529 – Rota Cultural Etnográfica das Ribeiras de Arcês e Rio Frio, e do Rio Tejo aprovada no OPP2017 e quando prevê o Governo que esta dívida esteja saldada por parte da DGPC.

Os parlamentares sociais-democratas perguntam ainda quais os montantes totais em dívida aos promotores vencedores do OPP 201, quais os montantes totais em dívida aos promotores vencedores do OPP 2018 e quais os níveis de execução dos projetos e protocolos assinados relativamente aos OPP de 2017 e 2018 respetivamente.

Contrato de comodato vigora pelo período de três anos

Câmara do Cartaxo celebra acordo com a EDP para intervir no edifício da antiga Central Elétrica

O presidente da Câmara Municipal do Cartaxo, Pedro Magalhães Ribeiro, assinou, no dia 16 de março, o contrato de comodato que permitirá à autarquia intervir no edifício da antiga Central Elétrica. O contrato vigora pelo período de três anos, sendo renovado se se mantiver o interesse da autarquia e da EDP, empresa proprietária do edifício.

Através do Programa ‘Tradições’

EDP apoia Artes Tradicionais da Festa dos Tabuleiros e Festas do Império do Divino Espírito Santo de Alenquer

O Programa ‘Tradições’ da EDP vai apoiar dez projetos vencedores desta 4ª edição, entre os quais as Artes Tradicionais da Festa dos Tabuleiros, projeto promovido pela Câmara Municipal de Tomar, e as Festas do Império do Divino Espírito Santo de Alenquer, promovido pela Câmara Municipal de Alenquer. Além de preservarem tradições, estes projetos financiados pela EDP podem ainda contribuir para criar emprego e dinamizar a economia local.

Vendedores que deram vida ao Mercado durante anos podem ser descartados

Os Verdes contestam a privatização do Mercado Municipal de Santarém

Mercado Municipal de Santarém

Depois da realização de obras de requalificação e modernização do Mercado Municipal de Santarém, no valor de cerca de 2 milhões de euros, a maioria (PSD) que gere a Câmara Municipal prepara-se para entregar a gestão deste espaço a privados. O Partido Ecologista “Os Verdes” denuncia que a autarquia quer “chutar dali os vendedores e vendedoras tradicionais, que durante anos lhe deram vida contra todas as dificuldades e todos os contraciclos decorrentes da concorrência dos grandes hipermercados” e, por isso, não pode aceitar esta decisão que considera “de uma grande injustiça.”

“Os Verdes” garantem não terem nada contra a renovação do mercado municipal e até consideram que esta renovação era há muito necessária para responder às exigências sanitárias do presente e para melhorar o conforto dos próprios vendedores e dos clientes.

Os ecologistas também não veem mal que este espaço possa vir a desempenhar funções polivalentes, com novas  valências culturais e gastronómicas, desde que estas mudanças não se façam  à custa das funções que deve desempenhar um mercado municipal: servir a economia local, como espaço privilegiado de venda de produtos de pequenos produtores  locais ou regionais, e  proporcionar às populações uma oferta diferente da que encontram nas grandes superfícies comerciais, nomeadamente, na relação vendedor/cliente.

Segundo o PEV, “com a privatização de um dos edifícios mais emblemáticos da cidade, classificado patrimonialmente, espaço privilegiado de História viva da cidade e do concelho,  a maioria PSD à frente do Executivo Camarário que gere Santarém, pretende concretizar dois objetivos de uma só vez: transformar este edifício num espaço VIP,  mais perfumado e com mais glamour  e ver-se livre de mais uma das funções e tarefas municipais, funções estas que dão trabalho e exigem muito empenho e dedicação dos autarcas.”

Para os ecologistas, “a concessão a privados, criando um intermediário que vai lucrar com este equipamento público fundamental, representa o fim da sua gestão pública, com as inerentes garantias de imparcialidade e de salvaguarda do interesse público acima do lucro, mas representa, ainda, a perda de controlo democrático das opções de gestão, a perda de transparência nessa mesma gestão, a ameaça dum resgate chorudo da concessão que deixará a cidade refém do privado, e acima de tudo, uma grande injustiça para com os vendedores tradicionais do Mercado, sem os quais este espaço nunca mais será o mesmo.”

Assim, segundo o PEV, “a proposta do Executivo PSD, na Câmara Municipal de Santarém, é uma afronta à cidade e a todo o concelho e à nossa memória coletiva: porque não salvaguarda o interesse público municipal; porque não respeita os direitos dos antigos vendedores; e porque o faz de um modo cobarde, usando um privado, como intermediário, a quem caberá  concluir o processo de “despejo” que a Câmara começou, recusando-se a negociar e a encontrar soluções para garantir a continuidade dos antigos comerciantes, em condições justas relativas ao passado.”

Os ecologistas não aceitam os argumentos da Câmara Municipal de Santarém relativos à precariedade dos vínculos dos comerciantes, à antiguidade do Regulamento existente, ou aos princípios do Código dos Contratos Públicos, considerando que a edilidade “nada fez, ao longo dos anos, para encontrar uma solução que regularizasse a situação dos vendedores e acabasse com a sua precariedade. Deixou arrastar uma situação que não resolveu e pela qual é o PSD o único responsável e que agora usa como argumento para roubar a esperança aos antigos comerciantes. Uma situação que Os Verdes consideram tanto mais injusta, dado o momento tão difícil de grave crise social que estamos todos a viver.”

O PEV questiona “o que ganhará o município, a cidade, ou o concelho com a entrega por 15 anos, por um preço base de 2.000,00€ mensais (!), a uma empresa privada, dum espaço público com dezenas de lojas e bancas, requalificado graças a quase 2 milhões de euros de dinheiros públicos e do orçamento municipal (ou seja, de todos nós)?” E questiona: “Quanto vai lucrar esse privado?  Quanto vai lucrar o Município? Que vão lucrar os clientes?”, assegurando que “a resposta é clara, só lucrará o privado a quem são dadas todas as vantagens de gerir diretamente este espaço, numa lógica perfeita de centro comercial” e, quanto à Câmara, aos antigos vendedores e aos clientes, conclui que não irão lucrar nada.

O Partido Ecologista “Os Verdes” alega que “Santarém já tem um Centro Comercial às portas do Centro Histórico, não precisa de mais um. Santarém precisa é de um Mercado Municipal, Público, de todos e para todos, para escoar a produção agrícola local e para os nossos comerciantes poderem vender” e, por isso, defende que “o Mercado é dos comerciantes e da população, é da cidade, não é do PSD nem deve ser de nenhum privado.”

Se o PSD desistiu de gerir o património municipal, os Verdes asseguram que “não vão desistir de lutar por um Mercado que cumpra as suas funções, servir toda a população escalabitana e não apenas uma elite” nem desistir da gestão pública do Mercado Municipal.”

Museu dos Rios e das Artes Marítimas

Cédula Marítima datada de 1943 é a Peça do mês no museu em Constância

A cédula do marítimo de Constância, Bartolomeu Pereira, tirada em 1943, é a Peça do mês em destaque no próximo mês de março, no Museu dos Rios e das Artes Marítimas, em Constância, uma oferta da sua filha, Isaura Pereira. Esta Cédula de Inscrição Marítima n.º 17720 pertenceu ao marítimo Bartolomeu Pereira, nascido em Constância, em 1888, filho de João Pereira, também marítimo, que tinha dois dos maiores barcos da região, o Boa Viagem e o Benjamim.

Alcobaça, Batalha e Porto de Mós serão os territórios beneficiários do projeto

Projeto Cultural «Aljubarrota 1385» aprovado com um apoio de 280 mil euros

Os municípios de Alcobaça, Batalha e Porto de Mós serão os territórios beneficiários do projeto cultural que envolve vários parceiros institucionais com o objetivo de, por um lado, apoiar a realização de eventos associados ao património, à cultura e a bens culturais, e também apostar na divulgação e integração territorial, através de iniciativas de cooperação territorial e institucional que permitam integrar a programação cultural, as visitas guiadas e a divulgação de equipamentos, bens culturais e serviços prestados.

Monumento Nacional desde 1967

Câmara de Torres Novas investe 370 mil euros na valorização das ruínas romanas de Cardillium

As ruínas romanas de Villa Cardillium, situadas a dois quilómetros a sul de de Torres Novas, no sítio de Caveira, vão ser alvo de um projeto de valorização que visa requalificar o espaço, conferindo uma maior dignidade a este Monumento Nacional desde 1967 e melhorando a experiência de visitação. No total, serão investidos 370 mil euros, acrescidos de IVA.

PS de Alcobaça considera a obra um atentado ao Património Mundial

Construção de escada de betão na Escadaria do Mosteiro de Alcobaça gera indignação

Colocação de betão nas escadarias do Monumento Património Mundial

As recentes notícias sobre o Relatório do Património Mundial em Risco do Conselho Internacional de Monumentos (ICOMOS), onde está incluído o Mosteiro de Santa Maria de Alcobaça, deixou muita gente preocupada. Não obstante toda esta problemática, esta semana teve lugar mais duas intervenções polémicas: a utilização de betão no “restauro” da escadaria monástica ou a construção de uma escada  de acesso na Ala Norte do Mosteiro. Para a Concelhia do PS de Alcobaça, qualquer das situações é grave, sendo certo haver outras formas de acessibilidade ao monumento sem prejudicar o Património

O PS Alcobaça, presidido por Rui Alexandre,  já fez saber que é um assunto que interessa a todos os alcobacences e tendo sido questionado acerca do assunto, remeteu para a Câmara Municipal de Alcobaça uma explicação, considerando que a obra também é da responsabilidade da autarquia.

A Comissão Política de Alcobaça do PS está ciente que o Património e a Cultura são fatores fundamentais para o desenvolvimento integrado e sustentável do concelho de Alcobaça e, por isso, entende que as entidades responsáveis deveriam respeitar mais as recomendações para assegurar a proteção do nosso património.

O PS Alcobaça entende que não pode ficar indiferente a “tamanha atrocidade ao nosso património e gostaria de uma explicação urgente por parte da Edilidade responsável a todos os munícipes para o que se está a passar.”

Candidatura para intervenções na Casa Memorial Humberto Delgado aprovada em Torres Novas

O Município de Torres Novas apresentou uma candidatura no âmbito do Programa de Desenvolvimento Rural 2014-2020, no que se refere a «Renovação de Aldeias», para intervenções na Casa Memorial Humberto Delgado, local onde nasceu o “General Sem Medo” dedicado à divulgação dos seus feitos e obras, nomeadamente na área da aviação civil e intervenção política.

PSD recomenda ao Governo classificar a duna de Salir do Porto como paisagem protegida

O Grupo Parlamentar do PSD recomendou ao Governo a classificação da duna de Salir do Porto como paisagem protegida. A duna de Salir do Porto, no concelho de Caldas da Rainha, no limite da Baía de São Martinho do Porto, é a maior de Portugal e, de acordo com registos históricos, poderá ter sido a maior da Europa. Vista da baía de São Martinho do Porto, estende-se por cerca de 200 metros de comprimento e 50 de altura acima do nível do mar.

Torres Vedras irá criar rota de enoturismo em torno da Estrada Nacional 9

A Câmara Municipal de Torres Vedras encontra-se a desenvolver uma rota dedicada ao enoturismo. A rota irá acompanhar o percurso da Estrada Nacional 9 no Concelho, uma via estruturante que acompanha as áreas de maior concentração de vinha no território. Esta estrada liga Sintra (Lourel) à EN1 em Alenquer, passando por Montelavar, por Mafra, por São Pedro da Cadeira, por Torres Vedras e pela Carvoeira. Entre Lourel e Montelavar existe uma variante em formato de autoestrada, com a designação R 19.

Empreitada de recuperação e requalificação da Igreja de São João Baptista vai avançar

A Câmara Municipal de Tomar deliberou na última reunião do ano a adjudicação da empreitada de recuperação/requalificação da Igreja de S. João Baptista à empresa SIGNINUM – Gestão de Património Cultural, finalizando assim o concurso público realizado. Esta será uma obra no valor de 1.589.680,99€, candidatada pelo município a fundos europeus que a financiarão a 85%, em parceria com a Vigararia de Tomar.

De 8 a 10 de outubro

Castelo de Pombal regressa à Idade Média com nova edição do Mercado Medieval

O Mercado Medieval vai regressar este fim de semana ao Castelo de Pombal depois de uma pausa causada pela pandemia. Uma referência nacional que, durante três dias, 8, 9 e 10 de outubro, reúne artesãos, taberneiros, regatões, animações e recriações históricas, interpretando as vivências medievais, focadas no tema dos Templários e a Construção do Castelo de Pombal.

Luís Silvério & Filhos garante tradição com toda a segurança alimentar

Carapau Seco e Enjoado da Nazaré já está disponível no mercado

Agora já é possível encontrar o famoso Carapau Seco e Carapau Enjoado da Nazaré, com a certeza de que a sua produção cumpre rigorosamente as exigências de qualidade e segurança alimentar. A Luís Silvério & Filhos, S.A. produz e comercializa esta iguaria muito apreciada de norte a sul do país e além-fronteiras. Recorrendo ao saber transmitido de geração em geração mas agora suportado por processos produtivos seguros, é possível colocar no mercado um produto 100% fiável, com todo o sabor e textura típicos.

“Ocupação Humana Plistocénica nos Ecótonos do rio Lis – 2ª fase” e “O Abrigo do Lagar Velho e os primeiros humanos modernos do extremo ocidental europeu”

Projetos de investigação arqueológica desenvolvidos em Leiria recebem apoio financeiro extraordinário

A Direção-Geral do Património Cultural atribuiu um apoio financeiro extraordinário a 31 Projetos de Investigação Plurianual em Arqueologia, encontrando-se, entre as candidaturas elegíveis recebidas, dois projetos que mereceram financiamento a 100%, desenvolvidos no território de Leiria e apoiados pelo Município.

De 1 a 31 de outubro

“A Gula – à mesa dos restaurantes do concelho” volta a dinamizar Azambuja Terras do Torricado

O Município de Azambuja promove o festival “A Gula – à mesa dos restaurantes do concelho”, este ano entre os dias 1 e 31 de outubro. Com esta iniciativa, a autarquia apoia os estabelecimentos aderentes na valorização da gastronomia do concelho e na dinamização da economia local. Uma vez mais, “A GULA” prossegue a aposta na afirmação da marca Azambuja Terras Do Torricado.

Festival decorreu de 2 a 5 de setembro

Novas Invasões: Arte e cultura “invadiram” a cidade de Torres Vedras

O 4º festival Novas Invasões decorreu de 2 a 5 de setembro, na cidade de Torres Vedras. O festival, com programação contemporânea e histórica, recebeu cerca de 10 mil visitantes das mais diversas gerações. Epicentro da iniciativa foi o Mercado Oitocentista – Largo de S. Pedro, Largo Wellington e R. Almirante Gago Coutinho – com recriação de quadros cénicos da época.

“Um Mosteiro entre os rios. O território alcobacense” apontado como uma Bíblia do património local

Associação dos Amigos do Mosteiro de Alcobaça publica livro com estudos de 35 investigadores

António Maduro e Rui Rasquilho

A AMA – Associação dos Amigos do Mosteiro de Alcobaça apresentou no dia 4 de setembro, no auditório da Biblioteca Municipal de Alcobaça, o livro “Um Mosteiro entre os rios. O território alcobacense”. A obra que reúne estudos de 35 investigadores e um ensaio fotográfico de Jorge Prata, pretende ser um marco da historiografia local e regional. O livro, que foi coordenado por Rui Rasquilho e António Valério Maduro, conta com 1198 páginas e com um peso de 2,4 kg. A produção é da Hora de Ler, com uma tiragem de 500 exemplares que estarão à venda a partir de Outubro.

Na apresentação do livro, estiveram presentes alguns dos autores dos estudos apresentados, bem como os coordenadores Rui Rasquilho e António Valério Maduro, o produtor Carlos Fernandes, da Hora de Ler, e o presidente da Câmara Municipal de Alcobaça, Paulo Inácio.

Na ocasião, Paulo Inácio recordou que este livro reúne “todos os saberes de historiadores da nossa terra”, classificando-o como “uma bíblia” e “um regalo para os alcobacenses” porque “com este livro ficamos a saber muito da nossa região e da sua história”. O autarca agradeceu o trabalho dos intervenientes e aproveitou a ocasião para homenagear José Eduardo Reis Oliveira (Jero) e Maria do Céu Sampaio, alcobacenses que faleceram recentemente, tendo JERO participado com um estudo neste livro.

Paulo Inácio, Rui Rasquilho, António Maduro e Carlos Fernandes

Por seu turno, Carlos Fernandes garantiu que este é um livro de peso “tem 2,4 kg” e admitiu que quando iniciaram este projeto ninguém imaginava a dimensão que teria”, de tal forma que “pode tornar-se numa Bíblia para Alcobaça” e “uma obra marcante da historiografia regional e, muito concretamente, da historiografia de Alcobaça”.

Coube a António Valério Maduro apresentar os temas que compõem o livro, referindo que este resulta de “um projecto, um desígnio colectivo em reunir estudos sobre a região”. O historiador referiu que o livro contempla, entre outros, temas como o povoamento do território antes dos cistercienses, a construção do Mosteiro de Santa Maria, as granjas, as relações entre os monarcas e o Mosteiro, o trabalho do Scriptorium, as Termas da Piedade, as Artes industriais das terras de Alcobaça, os Chalets e Palacetes alcobacenses ou a história da Cooperativa Agrícola de Alcobaça.

Rui Rasquilho salientou que o livro “Um Mosteiro entre os rios. O território alcobacense” junta “os estudos de 35 ensaístas em 1198 páginas e um magnífico ensaio fotográfico de Jorge Prata”, classificando-o de “extraordinário” e lembrando que todos os autores foram “informativos, analíticos e rigorosos em todos os temas tratados”.

Assistência presente na Biblioteca Municipal de Alcobaça

Participam com estudos no livro “Um Mosteiro entre os rios. O território alcobacense” Alberto Guerreiro; Aires Augusto do Nascimento; Amílcar Coelho; Antonieta Vera de Sousa; António Valério Maduro; Carlos Fidalgo; Carlos Gil Moreira; Eduardo Gonçalves; Filomena Monteiro; Fleming de Oliveira; Hermínio de Freitas Nunes; João Oliva Monteiro; Jorge Custódio; Jorge Figueiredo; Jorge Mangorrinha; Jorge Pereira de Sampaio; Jorge Prata; José Eduardo Reis Oliveira; José Lopes Coutinho; José Manuel de Mascarenhas; Leonel Fadigas; Leonor Carvalho; Luís Peres Pereira; Maria Alegria Marques; Maria Augusta Pablo Trindade Ferreira; Maria do Céu S. Tereno; Maria Virgínia Faria João Rodrigues Henriques; Maria Zulmira Furtado Marques; Marízia Menezes Dias Pereira; Miguel Dias Santos; Pedro Barbosa; Rui Rasquilho; Saul António Gomes; Susana Leão e Vítor Serrão.

     Mónica Alexandre

Aberto a todos os municípios da rede

Grupo de reflexão e trabalho dedicado aos castelos, fortes e fortalezas da Rede Cultura 2027 reuniu no castelo de Ourém

Decorreu no dia 6 de setembro, no Castelo de Ourém, o 1º encontro presencial do grupo de reflexão e trabalho dedicado aos Castelos, Fortes e Fortalezas da Rede Cultura 2027, aberto a todos os municípios da rede mesmo aos que não possuem nenhuma fortificação.

No Auditório Municipal

III Encontro da Cultura Popular do Ribatejo vai ter lugar no dia 20 de Novembro na Barquinha

O III Encontro da Cultura Popular do Ribatejo vai ter lugar no dia 20 de Novembro no Auditório Municipal da Barquinha, numa organização do Fórum Ribatejo e do Município da Barquinha. O Ribatejo- território,gentes e cultura- é uma região marcada pela diversidade. De identidade fluida e plural, é uma região que reconhece o seu nome e tem de si uma imagem, que foi trabalhada pelo tempo e pela política, pelo comércio e pelas andanças.

Obra sobre João Antunes vai ser apresentada em Fátima a 25 de setembro

Livro mostra vida e obra do arquiteto que continuou as obras da primeira basílica do Santuário de Fátima

Numa iniciativa dos autores e da editora, no dia 25 de setembro será apresentada no Centro Pastoral de Paulo VI, em Fátima, a obra “Arquiteto João Antunes-vida e obra”. O livro, da autoria de António Borges da Cunha e Pedro Moniz, publicado pela Hora de Ler, percorre no tempo a vida e o trabalho do arquiteto João Antunes, que continuou as obras da Basílica de Nossa Senhora do Rosário.

Com o título “Um Mosteiro entre os rios. O território alcobacense”

Associação dos Amigos do Mosteiro de Alcobaça lança livro com estudos específicos de 35 investigadores

Numa iniciativa da Associação dos Amigos do Mosteiro de Alcobaça, a região vai passar a dispor de uma obra abrangente, intitulada “Um Mosteiro entre os rios. O território alcobacense”. São 1200 páginas com estudos de 35 investigadores que abordam áreas diversas da temática alcobacense. O lançamento terá lugar a 4 de setembro, às 16h30, na Biblioteca Municipal de Alcobaça.

No âmbito da quarta edição do festival Novas Invasões

Mercado oitocentista volta a animar o centro histórico de Torres Vedras

No âmbito da quarta edição do festival Novas Invasões, Torres Vedras vai acolher mais um mercado oitocentista, o qual terá lugar no Largo de Wellington, no Largo de São Pedro e na Rua Almirante Gago Coutinho, entre os dias 2 e 5 de setembro. Sendo que o festival Novas Invasões é um evento que tem como ponto de partida a evocação da resistência à terceira invasão francesa a Portugal e a construção das Linhas de Torres, o referido mercado expressará a atividade humana na região de Torres Vedras no início do século XIX, rica em vivências e costumes.

Iniciativa da União de Freguesias de Alcobaça e Vestiaria

Oficina d'Artes Mestre João Santos inaugura exposição com espólio de faiança da Vestal

Durante os meses de agosto e setembro, estará patente na Oficina d’Artes Casa Mestre João Santos, a Exposição de parte do espólio da fábrica de faiança Vestal propriedade da União de Freguesias de Alcobaça e Vestiaria (UFAV). A inauguração da 2ª Mostra Vestal teve lugar no dia 20 de Agosto, no centro histórico de Alcobaça. Esta mostra contará com a integração de peças de colecionadores de Alcobaça e Vestiaria, a par de parte do espólio administrativo da empresa que laborou durante cerca de 60 anos, na freguesia da Vestiaria, no concelho de Alcobaça, e que encerrou no início deste século.

Para promover o património histórico e a cultural local

Festival Novas Invasões vai decorrer em Torres Vedras entre 2 e 5 de setembro e aceita voluntários

O festival Novas Invasões volta a decorrer na cidade de Torres Vedras, de 2 a 5 de setembro. A quarta edição irá integrar voluntários, que se poderão inscrever até ao dia 20 de agosto. O programa de voluntariado visa o envolvimento da comunidade, promovendo a participação cívica e o aprofundamento das relações com o património histórico e cultural local.

Nos dias 13 e 14 de agosto

Rede Cultural Aljubarrota 1385 apresenta espetáculo teatral “Margens da Batalha: As Mulheres de Aljubarrota”

Cartaz

Nos dias 13 e 14 de agosto, terá lugar na Estalagem de Aljubarrota, o espetáculo teatral “Margens da Batalha: As Mulheres de Aljubarrota”, um espetáculo inserido na iniciativa “Rede Cultural – Aljubarrota 1385”, uma candidatura conjunta dos municípios de Alcobaça, de Batalha e de Porto de Mós, apresentada ao programa CENTRO 2020.

O espetáculo tem entrada gratuita (mediante apresentação de bilhete) e é uma produção conjunta das companhias locais S.A. Marionetas, A Corda e Companhia Livre, com dramaturgia de Elsa Maurício Childs.

O Município de Alcobaça é o parceiro líder das iniciativas que concretizam o projeto em rede, sob a designação “Programação Cultural em Rede” do Programa Operacional Regional do Centro POR), que concede apoios financeiros aos investimentos que visem promover a dinamização, promoção e desenvolvimento do património cultural, enquanto instrumento de diferenciação e competitividade dos territórios designadamente através da sua qualificação e valorização turística.

Como parceiros, surge a companhia S.A. Marionetas – Teatro & Bonecos, de Alcobaça, na qualidade de copromotor e a Fundação Batalha de Aljubarrota, enquanto parceiro institucional.

INFORMAÇÃO SOBRE O ESPETÁCULO

13 e 14 de agosto | 21h00
Vila de Aljubarrota
Aljubarrota 2021
“Margens da Batalha: As Mulheres de Aljubarrota”
Texto/ Dramaturgia/ Narração: Elsa Maurício Childs
Pelas companhias: A Corda | Companhia Livre | S.A. Marionetas

As páginas da História escreveram o nome dos heróis da Batalha de Aljubarrota – os incontornáveis D. João I, Mestre de Avis, e o Santo Condestável, D. Nuno Álvares Pereira, tantas vezes silenciando, pelo olhar quase sempre patriarcal da História, as mulheres que também definiram essa luta de bastardos.

Este novo texto sobre os acontecimentos de Aljubarrota, escrito de propósito para esta celebração, procura, através da reconstrução da leitura que as mulheres guerreiras da Batalha terão tido desta luta, conferir centralidade à sua participação na luta.

Através de diferentes textos literários que recontam a Batalha em si e os heróis e heroínas que a ela se entregaram – de Camões, no Canto IV dos Lusíadas, à Mensagem de Pessoa, passando, centralmente, por poemas de Sophia de Mello Breyner Andresen e de Fiama Hasse de Paes Brandão e por vários textos poéticos escritos para deliberadamente para esta ocasião pela autora do texto dramatúrgico –, Margens da Batalha: As Mulheres de Aljubarrota procura tornar protagonistas da Batalha as filhas lusitanas de Atena – Maria de Sousa, Joana Fernandes e Brites de Almeida (a já mítica Padeira de Aljubarrota) –, que nela lutaram.

Sem esquecer os papéis essenciais desempenhados por Filipa de Lencastre e pela figura da Nossa Senhora Virgem de Oliveira, a quem D. João I, dedica a sua vitória, ao longo de 3 atos procura-se dar conta não apenas da Batalha em si, mas dos caminhos que a ela conduziram e dos que dela emergem.

O texto procura, assim, retirar estas personagens femininas das margens da História, dando-lhes o espaço e o tempo necessários para que sobre elas brilhe o foco dos acontecimentos de Aljubarrota.

Para esta tarefa, contribui, ainda, a poesia de Safo (a mais famosa mulher poeta da Antiguidade), que serve de mote para o texto, pelo olhar de centralização do feminino que a define.

Bilhetes|Reservas

Abertura de portas 1 hora antes do espetáculo.
Entrada gratuita, com acesso condicionado mediante apresentação de bilhete.
Devido às medidas de segurança determinadas pelas autoridades de saúde, o recinto terá a lotação limitada.
Os bilhetes poderão ser levantados na Tesouraria dos Paços do Concelho, no Centro Cultural Gonçalves Sapinho, Benedita (até dia 13 de agosto) e também no próprio dia 2 horas antes do início do espetáculo.
Bilhetes disponíveis 15 dias antes do espetáculo.

Cada pessoa poderá levantar um máximo de quatro bilhetes.
Caso não seja possível levantar o bilhete presencialmente poderá efetuar a sua reserva através dos seguintes contactos: T. 262 580 857 | cultura@cm-alcobaca.pt
NOTA: reservas até dia 11 de agosto às 16h00.
#Aculturaésegura
Nota: Espetáculos sujeitos a confirmação mediante avaliação da situação pandémica

    Informação sobre as companhias

   A Corda

A Corda nasceu em 2018 e apresenta-se como uma plataforma de criação artística multidisciplinar centrada, primordialmente, no Teatro, na Música e na Literatura, assim como na exploração de diferentes linguagens cénicas.

Pretende funcionar como uma rede em expansão permanente, através da colaboração com outros membros da comunidade artística, fomentando a interação e a ligação das diversas formas de trabalho inerentes às artes. A Corda tem como princípio basilar exercer uma atividade ligada à comunidade, quer pela produção artística supracitada, quer pela formação nas áreas teatral e musical.

Na sua produção artística, destaca a criação e a apresentação de espetáculos que visam a exploração de linguagens cénicas e que se situam na interligação entre o Teatro, a Música e a Literatura – são exemplo disso os espetáculos “Epopeia”, “Jogo de Espelhos – Um Reflexo de Pessoa”, “Quadraginta dies Silentio”, “Ad Lucem”, “Sobre o Cristal Transparente”, as Tertúlias Literárias Encenadas sobre diferentes poetas portugueses, dos espetáculos para a infância “Babar” e “Fala Bicho” e do projeto In Verso (projeto de Teatro Playback da associação).

A Corda tem exercido uma atividade contínua, tanto na zona Oeste (Alcobaça, Porto de Mós e Rio Maior), como em Lisboa (nas Caves do Liceu Camões, no Centro Cultural da Malaposta e no Auditório Camões), tendo integrado, ainda, a programação de alguns festivais de teatro, como o Festival Internacional de Teatro de Setúbal (“Epopeia”, 2018), o Festival Books & Movies (com as tertúlias encenadas “Tempus Fugit: Os Horizontes do Tempo em Camilo Pessanha” e “Walt Whitman e os poetas portugueses”, 2018 e 2019, respetivamente, em Alcobaça), o Festival Novo Palco (“Jogo de Espelhos”, 2020, em Alcobaça) e o Festival Avesso (“Sobre o Cristal Transparente”, 2020, na Madeira).

     Ficha Artística

Direção de Atores: Ruben Saints
Texto/ Dramaturgia/ Narração: Elsa Maurício Childs
Interpretação: Diogo Bach, Inês Lucas, Lea Managil, Rita Carolina Silva, Ruben Saints, Tiago Bôto e Mestre André (músico)
Música e Sonoplastia: Mestre André
Figurinos: Ruben Saints
Adereços: Marinel Matos
Apoio à Produção: Joana Bastos
Agradecimentos: Ana Castanhito, Helena Raposo, Maria do Carmo Rebelo, António Santos, Margarida Guerreiro, Ana Costa e Vitor Lucas

S.A. Marionetas – Teatro & Bonecos

É uma estrutura profissional de criação em teatro de marionetas composta por autores, construtores e marionetistas que produzem originais e em português, com o objetivo de promover e divulgar o Teatro de Marionetas. Nessa perspetiva, o seu trabalho passa pela investigação e a procura de novas soluções estéticas, bem como a preservação da tradição popular portuguesa através da pesquisa e continuidade na realização do Teatro D. Roberto.

Em ambos os casos, privilegia-se a itinerância dos espetáculos como melhor forma de divulgar a arte da marioneta.

Ainda no cumprimento destes objetivos, a companhia organiza, desde 1998, o Festival Nacional de Teatro de Marionetas “Marionetas na Cidade” em Alcobaça, onde está sediada. Em 2015 o festival foi distinguido com o “EFFE Label”. Tem participado em diversos Festivais em Portugal, tendo também representado o país em Itália, Alemanha, França, Espanha, Inglaterra, País de Gales, Escócia, Itália, República Checa, China, Eslováquia, Macau, Cazaquistão, Indonésia, Coreia do Sul, Turquia, Áustria, Irão, Tailândia. Já foi distinguida com mais de uma dezena de prémios nacionais e internacionais pelas suas produções e desde 1997 já criou 51 produções originais.

Ficha Artística:

Direção de Cena: José Gil
Manipulação: Natacha Costa Pereira, Henrique Bértolo, Rodrigo Moreira, Luis Gil, Tomé Simão, Diogo Rainho
Escultura das Marionetas: Natacha Costa Pereira
Construção das Marionetas: Natacha Costa Pereira, José Gil, Sofia Olivença Vinagre e Luis Gil
Estruturas: Luis Gil
Desenho de Luz: José Gil e Óbidos Produções
Produção: Sofia Olivença Vinagre

Companhia Livre

A Companhia Livre é uma associação sem fins lucrativos, criada em 2008 e que tem como objetivo promover atividades de caráter cultural e educativo, contribuir para a divulgação, valorização e prestígio da história de Portugal.

Estudamos, pesquisamos e recriamos o quotidiano civil e militar de diversos períodos da história de Portugal.

É nossa missão divulgar a História de Portugal.

Somos um grupo de atores e animadores socioculturais com vasta experiência em interpretação e recreação histórica.

Interpretamos momentos, personagens e aventuras, sempre contadas na primeira pessoa, recorrendo a trajes e adereços de cada época.

Somos contadores de histórias, somos narradores de factos históricos e intérpretes.

Personificando personagens da História de Portugal, proporcionamos uma viagem pedagógica e estimulamos a imaginação, o interesse e a motivação pela História e cultura de Portugal – uma aula de história ao vivo, uma aprendizagem lúdica e divertida.

Lista de participantes:

Nuno Marques; Vera Pinto; Nuno Cardo; Luis Gomes; Nuno Esteves; Nuno Figueiredo; Nuno Gonçalves; José Carvalho; Fernando Brecha; Vera Rebelo; Carla Alves; Maria do Céu Sotta; João Conrado; Vitor Mendes; Paulo Polido; Martim Antunes; José Marcos; Luis França; Vasco Alves; Rui Simões; António Serra; Guida Santos; Maria José Vicente; Beatriz Figueira; Olga Figueira; Pedro Fortunado; André Inácio; Belarmino Figueiredo; Luis Figueiredo; Justina Silva; David Santos; Francisco Camacho; Luis Ferreira; José Pereira; Manuel Lobo; Ângelo Lobo; Miguel Rocha; Jorge Nunes; Joaquim Silva e Nuno Rodrigues.

SOBRE A BATALHA DE ALJUBARROTA

Este ano comemora-se o 636º aniversário da Batalha de Aljubarrota, um momento decisivo para a independência de Portugal, decorrido a 14 de agosto de 1385.

Nesta época, em plena Idade Média, Portugal vivia um clima de tensão política e social. Por um lado, durante a Crise de 1383, subsistia dentro da corte o desejo da união a Castela. Por outro, muitos lutavam para defender a independência de Portugal. O povo português não aceitava perder a nacionalidade.

O rei, D. João I, Mestre de Avis, há muito que preparava a defesa de Portugal. Do lado de Castela, D. Juan I planeava tomar o trono português e opta por fazer um cerco a Lisboa. E assim foi. O cerco durou 3 longos meses e só terminou quando Almada se rendeu por falta de água.

A Batalha foi-se aproximando dos Coutos de Alcobaça e viria a decorrer entre os campos de S. Jorge e os de Aljubarrota. Frei João de Ornelas, Abade do Mosteiro de Alcobaça, foi uma preciosa ajuda para o exército de D. João I. Enviou cerca de 300 homens para combater os castelhanos e, defendendo a ponte de Chiqueda, fez com que o exército de D. Juan I se atrasasse.

Mesmo em desvantagem numérica no número de cavaleiros e com a população fragilizada, D. João I decidiu avançar e elegeu D. Nuno Álvares Pereira como o estratega para comandar o destino dos portugueses.

Para este combate, D. Nuno criou uma prática militar, a técnica do quadrado, que impulsionou a vitória portuguesa.

Para esse dia, na charneca de S. Jorge, posicionou os cavaleiros em quadrado para criar uma ilusão de que existiam mais homens. Conseguiram assim atrair os invasores para dentro do quadrado atacando-os de todas as frentes. Os numerosos fossos e covas-de-lobo, cobertos com abatises foram autênticas armadilhas. Portugal venceu quando estava em clara desvantagem. A diferença numérica não ditou o seu destino.

Esta Batalha representa a afirmação da independência de Portugal e da sua gente.

Sobre a Padeira de Aljubarrota

Após a Batalha, depois de vencidos, muitos castelhanos fugiram temendo pelas suas vidas.

Conta a lenda que sete fugitivos ao tentar encontrar abrigo e mantimentos, entraram em casa de Brites de Almeida, a Padeira de Aljubarrota. Os homens encontraram a casa vazia, quando Brites teria ido ajudar a população de Aljubarrota a expulsar os invasores que ficaram depois da Batalha.

Brites de Almeida, mulher forte, alta, feia de aspeto, com uma força e coragem admirável, ao chegar a casa naquela noite, encontrou a porta fechada e desconfiou. Deu de caras com sete castelhanos famintos dentro do seu forno e não esteve com meias medidas. A Padeira e a sua gente, com a pá apontada pelo ferro afiado do raer, que utilizava para afastar as brasas do forno, mataram os sete castelhanos de uma só vez.

Assim se eternizou a lenda Padeira de Aljubarrota: heroína e mulher do povo, símbolo do patriotismo e do nacionalismo português. Defendeu a independência nacional com as suas próprias mãos, e, por isso, permanecerá no imaginário dos portugueses.

   Fonte: GRPP|CMA

Câmara Municipal vai desenvolver todo o processo de contratação de empreitadas

Mosteiro da Batalha vai ter obras de 1,6 milhões de euros do Plano de Recuperação e Resiliência

O Município da Batalha vai colaborar com o Governo na execução das verbas do Plano de Recuperação e Resiliência afetas a obras no Mosteiro da Batalha, de forma a otimizar verbas de reabilitação de edifícios públicos classificados. Em resposta ao Ministério da Cultura, a Câmara Municipal decidiu por unanimidade criar um contrato de cooperação entre a DGPC e o Município, para executar as intervenções de valorização do Mosteiro da Batalha. O investimento tem um valor estimado de 1.610.400€, sem IVA, com financiamento assegurado através do Programa de Recuperação e Resiliência (PRR).

Ana Bonifácio, Ana Umbelino, Elisabete Paiva, Lígia Afonso e Teresa Andresen

Cinco mulheres vão redigir as Linhas Gerais da Candidatura Leiria a Capital Europeia da Cultura

A apresentação da Equipa Redatora e das Linhas Gerais da Proposta de Candidatura (Bid Book) da Candidatura de Leiria a Capital Europeia da Cultura, promovida pela Rede Cultura 2027 teve lugar no dia 30 de julho, no Castelo de Leiria. A Equipa Redatora escolhida é formada por Ana Bonifácio, 45 anos, arquiteta; Ana Umbelino, 41 anos, autarca; Elisabete Paiva, 45 anos, diretora artística; Lígia Afonso, 40 anos, professora e curadora; Teresa Andresen, 64 anos, arquiteta paisagística e engenheira agrónoma.

Marinha Grande

Peça de teatro “Avieiros” exibida na Praia da Vieira

A Câmara Municipal da Marinha Grande vai apresentar a peça de teatro “Avieiros”, pelo Teatresco – Grupo de Teatro, no dia 21 de agosto (sábado), pelas 21h00, na Praia da Vieira, na margem norte do Rio Liz junto ao Parque de Merendas. A participação na iniciativa é gratuita, limitada à lotação do espaço e sujeita ao cumprimento das regras de segurança e higiene impostas pela Direção-Geral de Saúde.

No dia 27 de julho

Presidente da República preside à cerimónia de reabertura do Castelo de Ourém

O Castelo de Ourém vai reabrir as suas portas ao público no dia 27 de julho, após investimento superior a 2.1 milhões de euros e financiamento de 1.671.380 euros pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional, que possibilitou a reabilitação do Castelo e do Paço dos Condes e sua adaptação para espaços museológicos. A cerimónia protocolar de reabertura do Castelo de Ourém vai decorrer às 15h do dia 27 de julho, com a presença do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, e até 1 de agosto será disponibilizada programação cultural de excelência repleta de música, performances e atividades, com acesso gratuito.

No triénio de 2021 a 2023

Câmara da Batalha assina protocolo com Politécnico de Leiria para a promoção de uma Semana Temática dedicada à Cultura

O Município da Batalha e o Politécnico de Leiria concretizaram um projeto de cooperação para promoção de uma Semana Temática dedicada à Cultura, nos anos 2021, 2022 e 2023, dedicada a estudantes do ensino secundário.
A semana temática deve realizar-se no mês de julho, com o envolvimento de 50 estudantes e 4 monitores, que farão o seu acompanhamento.

Leiria aposta numa Estratégia Cultural Municipal com ambição europeia

Assembleia Municipal de Leiria aprova o Plano Estratégico da Cultura por unanimidade

Após aprovação pelo Executivo Municipal, a Assembleia Municipal de Leiria sufragou por unanimidade esta sexta-feira, o Plano Estratégico Municipal da Cultura. O momento celebra o trabalho realizado pela Rede Cultura 2027 nos mais de dois anos de atividade de tecelagem cultural de um território longo de 180km entre os seus extremos, amplo de mais de 5.800km2 atravessando 3 Comunidades Intermunicipais (Leiria, Oeste e Médio Tejo), com mais de 800 mil cidadãos, e reconhecido pela UNESCO nos seus três Lugares Património Mundial, nas três Cidades Criativas, nas três Cidades de Aprendizagem e nas duas Cátedras.

Peniche

Serra d’El-Rei vai integrar a filatelia nacional através do Museu D. Pedro I

A Emissão Filatélica alusiva ao Museu inspirado na História de amor de “Pedro e Inês”, foi apresentado no dia 1 de julho, em Serra D’El-Rei. Numa iniciativa conjunta, entre a Junta de Freguesia de Serra D’El-Rei e os CTT, vai ser lançado o Inteiro Postal e o Carimbo alusivo ao Museu de Serra D’El-Rei, D. Pedro I. Esta apresentação decorreu no âmbito do Aniversário da Vila de Serra D’El-Rei, no Fórum da Serra. Com esta edição da filatelia nacional pretende-se valorizar o magnífico património, história e identidade local desta Vila do concelho de Peniche.

Projeto visa dignificar e preservar um espaço com história na cultura popular local

Requalificação da Fonte do Castelo de Porto de Mós vai transformar o local em zona de fruição

“Dizem os mais antigos, que quem beber da água da fonte do Castelo nunca mais sai de Porto de Mós.” Se o Castelo é o ex libris do concelho, a zona envolvente é repleta de histórias e lendas que acompanham as memórias dos portomosenses.

Plesiopharos moelensis é o novo plesiossauro português e é o mais antigo e completo da Península Ibérica

Nova espécie de plesiossauro com 195 milhões de anos descoberta em São Pedro de Moel

Uma espécie de plesiossauro, que viveu há 195 milhões de anos, foi descoberta na região de São Pedro de Moel. Este plesiossauro é o mais completo e antigo da Península Ibérica, datado do início do Período Jurássico, há cerca de 195 milhões de anos. Estes répteis marinhos, da Era dos dinossau- ros, tinham de vir à superfície respirar e conservaram os membros, braços e pernas, que evoluíram para barbatanas, com uma forma que lembra o mítico “monstro de Loch Ness”. A nova espécie portuguesa foi batizada de Plesiopharos moelensis, que quer dizer “perto do farol de São Pedro de Moel”.

Da autoria do Saul António Gomes

9º volume de “Anais Leirienses” assinala domingo o Dia da Freguesia de Leiria

O lançamento do volume n.º 9 de “Anais Leirienses – estudos & documentos” terá lugar este domingo, dia 13 de Junho de 2021, pelas 16h, no Teatro Miguel Franco, em Leiria. Este é um volume específico sobre Leiria, com 330 páginas, inteiramente da autoria do Prof. Doutor Saul António Gomes e apoiado pela União das Freguesias de Leiria, Pousos, Barreira e Cortes, que visa celebrar o Dia da Freguesia de Leiria.

Apresentação da iniciativa juntou autarcas no Mosteiro da Batalha.

Rede Cultural 2.0 vai levar cultura e arte aos Lugares Património Mundial do Centro

O Mosteiro da Batalha recebeu esta quarta-feira, dia 2 de junho, a conferência de imprensa de apresentação do ciclo “Rede Cultural 2.0”, que acontece no âmbito da operação Lugares Património Mundial do Centro. Este ciclo, apoiado por fundos comunitários, prossegue a lógica da primeira Rede Cultural e vai levar concertos, exposições e outras formas de arte e cultura aos quatro sítios classificados pela UNESCO como Património Mundial na região: Mosteiro da Batalha, Mosteiro de Alcobaça, Convento de Cristo em Tomar e Universidade de Coimbra, Alta e Sofia.

Investimento de 790 mil euros

Obras no Largo de São Pedro arrancam para facilitar o acesso ao Castelo de Leiria

Tiveram início os trabalhos de requalificação do Largo de São Pedro, junto ao Castelo de Leiria, uma obra incluída no conjunto de intervenções previstas para toda aquela zona patrimonial. Num investimento de 790 mil euros, financiado por fundos europeus, a empreitada tem como objetivos facilitar o acesso ao Largo e ao Castelo.

Mariana Silva quer antigo quartel transformado num espaço de utilização pública, em respeito pelo valor ecológico da Serra de Montejunto

PEV questiona Governo sobre degradação do antigo quartel da Força Aérea no Montejunto

Apos a visita ao Montejunto realizada pela CDU Cadaval, a deputada Mariana Silva, do Grupo Parlamentar Os Verdes, entregou no Parlamento uma pergunta, questionando o Governo através do Ministério da Defesa Nacional, sobre o antigo quartel da Força Aérea que se encontra desativado há anos, não servindo, assim, a sua atividade principal, estando a degradar-se, em plena Serra de Montejunto, que integra o Sistema Montejunto-Estrela e se localiza nos concelhos de Cadaval e Alenquer, sendo Paisagem protegida desde 1999.

Idade Média regressa à vila ainda sob a influência da pandemia

Óbidos Medieval regressa em formato “híbrido” de 15 de Julho a 15 de Agosto

Óbidos Medieval

A idade média irá voltar a Óbidos, de 15 de julho a 15 de agosto, num evento de formato “híbrido” que irá preencher os dias deste Verão, que se mantêm ainda sob a influência da pandemia. Num misto de atrativos, pensados para realçar o melhor da História de Óbidos, o projeto Óbidos Medieval compõe-se de visitas guiadas pelas ruas, percursos pedestres, conversas sobre a História de Óbidos na idade Média (num formato digital), cenografia de época, exposições, recriação histórica com oficinas, mesteres, acampamento e trajes, e diferentes espetáculos de música, teatro e fogo.

Para complementar este projeto, no dia 11 de julho, terá lugar o VIII Torneio de Tiro com Arco, uma prova de Arco e Besta Histórico organizada pela Associação de Recriação Histórica Ilustre Cruzada, em parceria com o Município de Óbidos e a Óbidos Criativa, integrada no Campeonato Rota dos Castelos da FABP – Federação de Arqueiros e Besteiros Portuguesa. Posteriormente, no decorrer do projeto Óbidos Medieval, haverá direito a treino de caça medieval pelas matas do concelho e repasto, recriando os tempos áureos em que esta atividade era a grande diversão entre reis e senhores.

Óbidos Medieval é um projeto diferente do que se tem vindo a realizar e divide-se em diferentes áreas de atuação: desde a vertente histórico-educativa, com a apresentação de vestígios arqueológicos ou de uma curta história da Óbidos Medieval, até à imersão do público em experiências encenadas, ou num percurso pelas florestas medievais, ou vivendo a idade média através da recriação e da música, do fogo e da dança.

Para o sucesso destas iniciativas será sempre essencial a aplicação das sinergias com o setor privado do concelho de Óbidos, num esforço conjunto para alavancar a economia local, maioritariamente dependente da atividade turística e cultural, que anseia o regresso do público às suas portas.

Mais informações em obidos.pt.

  Fonte: DV|GCD|CMO

Gonçalo Lopes fez o anúncio na abertura de uma conferência no Castelo de Leiria

Município de Leiria anuncia criação de "Fórum José Mattoso - Cultura e Desenvolvimento Local"

Gonçalo Lopes, presidente da Câmara Municipal de Leiria, anunciou, dia 22 de maio, a criação do “Fórum José Mattoso – Cultura e Desenvolvimento Local”, bienal, dedicado à partilha de boas práticas, reflexão de desafios e partilha de soluções de política pública cultural. O anúncio foi feito na abertura de uma conferência no Castelo de Leiria, realizada em homenagem ao historiador leiriense José Mattoso, com as participações de Bernardo Vasconcelos, João Bonifácio Serra e Saul António Gomes.

“150 anos de Ernesto Korrodi”

Sala Interativa Ernesto Korrodi recebe prémio internacional

A Sala Interativa de Ernesto Korrodi (SIEK), que esteve patente no Banco das Artes Galeria entre fevereiro de 2020 e janeiro de 2021, foi distinguida com um prémio no âmbito dos Digital Signage Awards, na categoria de “Creative Execution (Technical Achievement)”.
Organizada em parceria com as empresas byAR, P-06 Atelier e Stripeline Teams, a SIEK realizou-se durante o evento “150 anos de Ernesto Korrodi”.

“Anais Leirienses”, “Heráldica – do liberalismo aos nossos dias, passando por Alcobaça” e "Enomemórias & Enoturismo: O Património Secular do Vinho"

Museu do Vinho de Alcobaça recebe lançamento de três livros sobre a região no âmbito do Dia Internacional dos Museus

No âmbito do Dia Internacional dos Museus. a editora Hora de Ler, o ISMAI e o Museu do Vinho de Alcobaça vão promover no dia 22 de Maio, sábado, o lançamento dos livros “Anais Leirienses”, n.º 8, “Heráldica – do liberalismo aos nossos dias, passando por Alcobaça” e “Enomemórias & Enoturismo: O Património Secular do Vinho”

Durante o mês de maio

400 anos da morte de Francisco Rodrigues Lobo assinalados com três eventos que destacam a vida e obra do poeta

O programa comemorativo dos 400 anos da morte do poeta Francisco Rodrigues Lobo (1621-2021) apresenta, nos dias 21 e 22 de maio, três eventos que darão a conhecer alguns aspetos da vida e obra do poeta seiscentista leiriense, considerado um dos grandes vultos da poesia portuguesa. No dia 21 de maio, pelas 17 horas, é inaugurada a Exposição “Francisco Rodrigues Lobo: Património Bibliográfico”,
Pelas 18 horas, a nova edição de “Corte na Aldeia e Noites de Inverno”, de Francisco Rodrigues Lobo, da responsabilidade da editora Hora de Ler, terá a sua apresentação a cargo de António Gordo.
O Roteiro Cultural dedicado exclusivamente a Francisco Rodrigues Lobo realiza-se no dia 22 de maio (Dia do Município de Leiria) e tem início às 10:30.

Incluindo interior, escadas e elevador de acesso ao Castelo

Câmara aprova projeto de 1,4 milhões de euros para reabilitação do castelo de Torres Novas

O projeto de reabilitação do interior do castelo de Torres Novas, candidato a financiamento comunitário no âmbito do Plano de Dinamização «Investimento de Proximidade», foi aprovado por maioria na reunião de Câmara Municipal de Torres Novas, no dia 4 de maio. A empreitada terá como valor base 771.838,00€ + IVA. Foram aprovados por maioria, na mesma reunião, o projeto e as peças do procedimento para acessibilidades ao castelo, nomeadamente escadas e elevador. Seguir-se-á o lançamento de concurso público da empreitada, que terá como valor base 564.750,00€ + IVA.

Os contributos deverão ser enviados durante o mês de maio

Recuperação do espaço do Moinho da Forca abre participação pública no Cadaval

Está aberto, durante o mês de maio, o período de envio de contributos para o futuro projeto de recuperação e valorização do miradouro e parque verde do Moinho da Forca, no Cadaval. Para o efeito, os serviços camarários elaboraram um programa preliminar, mas, à semelhança do que aconteceu em 2016 com o Parque Radical, a Câmara Municipal do Cadaval solicita a participação pública na elaboração deste projeto.

Leiria

Menino do Lapedo reconhecido pelo Governo como Tesouro Nacional

A classificação do Menino do Lapedo como Tesouro Nacional foi aprovada no dia 22 de abril, pelo Governo, em reunião de Conselho de Ministros dedicada à Cultura. Na reunião foi aprovada a requalificação de 46 museus e monumentos, e de três teatros nacionais do país, cuja conservação foi incluída no Plano de Recuperação e Resiliência. A classificação do Menino do Lapedo e artefactos arqueológicos associados, descobertos em 1998 no Abrigo do Lagar Velho, em Santa Eufémia, Leiria, inseriu-se na área do Património que classifica diversos bens móveis como bens/conjunto de interesse nacional.

Governo classificou oficialmente o monumento cisterciense de Alcobaça

Mosteiro de Santa Maria de Coz classificado como Monumento Nacional

A Igreja de Santa Maria de Coz juntamente com o seu antigo dormitório e restantes dependências do Mosteiro foram decretadas oficialmente como Monumento Nacional, após decisão tomada em Conselho de Ministros realizado dia 22 de abril. O Mosteiro de Coz integra um lote de cinco imóveis até ao momento considerados de “Interesse Nacional”, tendo agora lhes sido atribuída a designação de “Monumento Nacional” considerando, designadamente, “o interesse dos bens enquanto testemunhos notáveis de vivências ou factos históricos”.

Requalificação da portaria conventual e Loja representa um investimento de 330 mil euros

Mosteiro de Alcobaça inaugura novo circuito interno de visitação

A inauguração do novo circuito de visitação e da loja do Mosteiro de Alcobaça teve lugar segunda-feira, 19 de abril, com a presença do diretor-geral do Património Cultural, Bernardo Alabaça, do presidente da Câmara Municipal de Alcobaça, Paulo Inácio, e da diretora do Mosteiro de Alcobaça, Ana Pagará. A primeira componente do Plano Diretor do Mosteiro de Alcobaça – Requalificação da portaria conventual e Loja – representa um investimento de 330 mil euros e foi concluída a 31 de dezembro de 2019.

Por ocasião das comemorações do Dia Internacional dos Monumentos e Sítios

Mosteiro de Alcobaça inaugura a nova Portaria e Loja no dia 19 de abril

Por ocasião das comemorações do Dia Internacional dos Monumentos e Sítios (DIMS), o Diretor-Geral do Património Cultural, Bernardo Alabaça, inaugura esta segunda-feira, dia 19 de abril, às 15 h, a nova Portaria e Loja do Mosteiro de Alcobaça. A cerimónia termina com um recital de piano e canto pela OPART. A nova receção situa-se na antiga portaria do Mosteiro, que assim recupera a sua função primeva. Já a Loja passa a funcionar na Sala das Conclusões, situada simultaneamente no início e no fim do novo percurso de visita.

Projeto do Município de Leiria, Junta de Freguesia da Boa Vista e ACILIS

Marca “Leitão da Boa Vista” é lançada no dia 17 de abril e vai ter encomendas online

A marca é lançada dia 17 de abril, com uma campanha online que se estende até dia 2 de maio. Durante a campanha, será possível encomendar o Leitão da Boa Vista com serviço gratuito de entregas em todo o país. Os residentes em Leiria podem encomendar Leitão com o serviço gratuito de entregas Leiria no Prato.

Camões continua “afável e eternamente jovem”

Monumento a Camões reabilitado em Constância por ocasião do 40º aniversário

O Monumento a Camões, uma notável criação artística do escultor Lagoa Henriques que se transformaria num ícone da vila de Constância, foi inaugurado em junho de 1981. Passados 40 anos, os efeitos do tempo eram já bem visíveis: o monumento apresentava crescentes sinais de degradação na sua estrutura de betão, com desagregação de materiais.

Carnaval: Ritos, Artes e Criatividade é a exposição permanente

Centro de Artes e Criatividade de Torres Vedras abre no dia 25 de abril

Centro de Artes e Criatividade de Torres Vedras é o novo espaço cultural dedicado ao Carnaval que tem inauguração marcada para o dia 25 de abril. Através de um percurso expositivo que celebra a vida, o equipamento dará a conhecer uma expressão cultural que se manifesta em várias partes do mundo, mas também a história e as características do Carnaval de Torres Vedras.
Carnaval: Ritos, Artes e Criatividade é a exposição permanente, que irá centrar-se numa multiplicidade cultural tendo como denominador comum o Carnaval, dando a conhecer mais de 30 carnavais de 7 regiões do mundo.

Monumento Nacional está mais inclusivo e atrativo

Castelo de Leiria conclui obras de requalificação de seis milhões de euros

Valorização do património, maior inclusão e mais atratividade turística foram os objetivos apontados pelo presidente da Câmara Municipal sobre a intervenção já concluída no Castelo de Leiria, numa visita realizada esta segunda-feira, dia 29 de março, com os órgãos de comunicação social. Encontram-se também em fase de conclusão os acessos mecânicos ao Castelo, que permitirão a subida a pessoas de mobilidade reduzida, bem como uma maior aproximação entre a envolvente da cidade ao centro histórico, já que poderão ser utilizados gratuitamente e por moradores e pessoas que trabalhem naquela zona.

12 geocaches foram “escondidas” nesta primeira fase de instalação

Rede geocaching Termas Centro atrai “caçadores de tesouros” às estâncias termais da região

As Termas Centro concluíram a primeira fase da instalação de um conjunto de geocaches no território das 20 estâncias termais que compõem a rede. Um total de 12 geocaches foram “escondidas” nesta primeira fase de instalação, por uma equipa do Centro de Estudos de Geografia e Ordenamento do Território da Universidade de Coimbra. Entusiastas desta atividade têm já à disposição 12 geocaches escondidas nas termas da região Centro. Quando estiver concluída, a rede terá 50 “tesouros escondidos”.

Obras na antiga Real Fábrica do Juncal, fundada em 1770, vão finalmente avançar

Câmara de Porto de Mós investe 1,3 milhões na requalificação da Casa dos Calados no Juncal

Foi aprovado na última reunião de Câmara de Porto de Mós a abertura do procedimento para a recuperação da Casa dos Calados no Juncal. Passados 19 anos após aquisição do edifício por parte do Município esta obra vai finalmente ser concretizada. O projeto de reabilitação foi adjudicado a um dos descendentes do antigo proprietário e após a apresentação do estudo, da aprovação do projeto em Reunião de Câmara, foi publicado no dia 24 de março, no Diário da Republica, o lançamento do concurso público para execução dos trabalhos, com um investimento previsto de 1,3 milhões de euros.

De 26 de março a 4 de abril

30º Festival Gastronómico do Cabrito avança em Torres Novas em modo take-away

O Município de Torres Novas, em colaboração com 17 restaurantes do concelho, promove de 26 de março a 4 de abril de 2021, a 30.ª edição do Festival Gastronómico do Cabrito. Dado o estado de emergência em vigor, o evento irá decorrer em regime de Take-Away com alguns restaurantes a disponibilizarem serviços de entregas (Delivery). Os restaurantes aderentes são: A Gamela dos Sonhos, A Tertúlia do Nabeiro, Babalhau By Chef Lurdes, Brasão Real, Cabaça’s, De’Gustar, Hotel de Torres Novas – Restaurante, Inprovável, Mamma Mia, Manjar do Botequim, Mário Alturas, Mosteiro dos Leitões, O Pocinho, Retiro da Ti Lena, Solar da Valada, Sopas & Saladas, Temperos da Luz.

Projeto de resolução Nº 856/XIV/2ª apresentado pelo PSD foi aprovado com os votos contra do PS

Parlamento recomenda ao Governo a classificação da área da Duna de Salir do Porto como Paisagem Protegida

A Assembleia da República aprovou, com os votos contra do PS, uma Recomendação ao Governo proposta pelo PSD para classificar a área composta pela Duna de Salir do Porto, pela antiga Alfândega, Capela de Sant’Ana e as “Pocinhas” de Salir do Porto, em São Martinho do Porto, concelho de Caldas da Rainha, como Paisagem Protegida. O Partido Socialista depois de ter dado entrada este projeto de resolução também deu entrada com um projeto de resolução sobre o mesmo assunto que também foi aprovado.

Município cede antiga escola primária para a instalação do Centro

Centro de Interpretação do Geoparque Oeste vai ser instalado no Bombarral

Assinatura do protocolo

A antiga Escola Básica do 1º Ciclo do Bombarral, situada junto à Praça da República, foi o espaço escolhido para a instalação do futuro Centro de Interpretação do Geoparque Oeste – Terras do Jurássico.

A cedência do antigo edifico escolar foi formalizada esta segunda-feira, dia 8 de março, através da celebração de um protocolo, assinado pelos presidentes da Câmara Municipal do Bombarral, Dr. Ricardo Fernandes, e da direção da AGEO – Associação Geoparque Oeste, João Serra, num momento que contou ainda com presença do vereador Vítor Fonseca.

O Centro de Interpretação terá como principal missão dar a conhecer todo o território do Geoparque, as suas maravilhas geológicas, ambientais e heranças culturais que tornam este território único e motivo de orgulho das suas gentes, permitindo continuar a preservação deste património, a despertar o interesse para a ciência e a promover o desenvolvimento sustentável na região.

    Fonte: PC|GAPOM|SRPCI

Museu Raul da Bernarda integra projeto “Museu na Aldeia” promovido pela Rede Cultura 2027

Concentração dos agentes culturais em Cabeça, no concelho de Alvaiázere

O Município de Alcobaça, através do Museu Raul da Bernarda, irá participar no projeto transconcelhio “Museu na Aldeia”, reunindo as comunidades de 13 aldeias e os objetos de 13 museus, divididos entre si. O museu municipal fornecerá uma peça de cerâmica contemporânea integrante do seu espólio que irá permanecer e interagir com a aldeia de Cabeças, em Alvaiázere. Esta quinta-feira, 4 de março, o Município realizou uma visita técnica a Cabeças onde a peça será trabalhada e reinterpretada.

Este projeto integra a candidatura de Leiria a Capital Europeia da Cultura, envolvendo 26 concelhos da Rede Cultura 2027, estrutura de suporte a esta candidatura.

Organizado e coordenado pela Sociedade Artística e Musical dos Pousos (SAMP), de Leiria, o projeto tem como objetivo: chegar a pessoas que vivam em comunidades mais isoladas e que se encontrem em solidão.

O “Museu na Aldeia” potencia ser um estudo de caso a nível nacional e desenvolve-se do encontro entre uma equipa que inclui artistas, museólogos, sociólogos, psicólogos e a população. A partir de objetos que os participantes têm em casa, desenvolve-se e esclarece-se a ideia de museu e do valor museológico. Numa fase posterior, um objeto de cada museu será apresentado à comunidade, que o reinterpretará num novo formato artístico a mostrar no museu que cedeu a peça original.

O projeto decorre até ao fim de 2022 e compreende ainda a criação de um museu virtual, com informação que permita a replicação e disseminação do processo noutros pontos do país. Em paralelo, decorrerá uma avaliação do impacto pelo Politécnico de Leiria.

Este projeto é financiado pela Iniciativa Portugal Inovação Social e pela Câmara Municipal de Leiria.

    Fonte: GRPP|CMA

Conselho Internacional dos Monumentos e dos Sítios repete argumentos da DGPC

ICOMOS valida intervenção na escadaria da antiga portaria do Mosteiro de Alcobaça

O ICOMOS – Conselho Internacional dos Monumentos e dos Sítios emitiu um parecer técnico, no dia 15 de fevereiro, em que valida a intervenção da DGPC na escadaria da antiga portaria do Mosteiro de Alcobaça. O documento, assinado por Soraya Genin, presidente do ICOMOS Portugal,  repete no seu parecer todos os argumentos já indicados pela Direção Geral do Património Cultural (DGPC).

“Mentira” pode afetar reputação de Portugal no mundo, nomeadamente junto da UNESCO

DGPC garante que não houve colocação de betão nas escadarias do Mosteiro de Alcobaça

Na sequência do comunicado de imprensa divulgado a 11 de fevereiro, pelo PS de Alcobaça, que anuncia uma alegada intervenção de betonagem nos degraus de escadaria do Mosteiro de Alcobaça, a Direção-Geral do Património Cultural garante que se trata de “uma informação falsa”. A DGPC alerta que, “tratando-se de um Monumento Nacional que é Património Mundial, as consequências desta mentira ultrapassam o âmbito local”, afetando a reputação de Portugal no mundo, nomeadamente junto da UNESCO.”

Em resposta ao comunicado da Concelhia do PS de Alcobaça

DGPC desmente colocação de rampa em betão na escadaria do Mosteiro de Alcobaça

A Direção-Geral do Património Cultural (DGPC) desmentiu este sábado, o conteúdo do comunicado divulgado no dia 11 de fevereiro, pelo PS Alcobaça, considerando ser inteiramente falso que esteja a ser colocada uma rampa em betão na escadaria da antiga portaria do Mosteiro de Alcobaça. Segundo a DGPC, os degraus desta Portaria apresentam-se muito desgastados e com uma perda muito significativa de material pétreo com riscos evidentes para a sua utilização, e tendo em conta o seu evidente valor patrimonial, optou-se por conservá-los, colocando uma chapa de aço cortene sobre parte dos degraus existentes.

Câmara de Torres Novas aprovou a aquisição do Velho Lagar

Lagar de Azeite de Rexaldia vai ser adaptado e dar origem a um polo cultural e recreativo

“Lagar da Rexaldia”

A  Câmara  Municipal  de Torres Novas aprovou, na reunião de 9 de fevereiro,  adquirir,  pelo  valor  de  61 mil euros, o prédio sito na Rua do Freixeiro,  nº1, em Rexaldia,  vulgarmente  conhecido como “Lagar da Rexaldia”.

A fim de tentar resolver uma situação de perigosidade rodoviária no centro da aldeia de Rexaldia, considerando que a localização do imóvel, construído há muitos anos, conflitua com o trânsito existente nos dias de hoje, tapando a visibilidade a quem ali circula, pretende-se demolir a parte do edifício que retira visibilidade a quem conduz naquela zona e adaptar o velho Lagar (e toda a área disponível que inclui um logradouro com uma área substancial) a um polo cultural e recreativo, implantado no centro da aldeia.

Pretende-se que esta aquisição venha a contribuir para o enriquecimento da qualidade de vida daquela aldeia e freguesia, promovendo neste caso maior segurança rodoviária e gerando desafios nos campos político, social, cultural e associativo para se tirar partido dum património emblemático que urge preservar e promover, sempre em parceria com o município, como proprietário.

Fonte: AF|DTICMA|CMTN

Projeto turístico Rotas das Invasões Francesas junta regiões transfronteiriças do Centro de Portugal e de Castela e Leão

O quarto Comité de Direção do projeto Interreg NAPOCTEP – Rotas Napoleónicas por Espanha e Portugal decorreu no dia 22 de janeiro, em formato online. A reunião serviu para apresentar trabalhos já desenvolvidos no âmbito do projeto, como a apresentação das rotas turísticas relativas à Terceira Invasão Francesa. No território nacional, a invasão iniciou-se em Almeida e continuou para o Bussaco, onde teve lugar uma importante batalha, tendo terminado nas Linhas de Torres Vedras.

Município de Leiria requalifica zona junto ao Santuário dos Milagres

Têm início esta semana as obras de requalificação das ruas Cónego Lacerda e Cónego Lacerda e do largo junto ao Santuário do Senhor Jesus dos Milagres, na freguesia dos Milagres, uma intervenção que pretende dotar a zona de maior conforto e atratividade e revitalizar a dinâmica da área. Num investimento de quase 750 mil euros, a empreitada tem uma duração prevista de 270 dias (cerca de nove meses) e inclui um conjunto de trabalhos que, segundo o vereador das Obras Municipais e Requalificação do Espaço Público, Ricardo Santos, “visam tornar o espaço mais agradável e aprazível para quem o frequenta, contribuindo para um futuro aumento do turismo, já que serão também melhoradas as condições para a realização das festas tradicionais da freguesia”.

João Ferreira visita o Forte de Peniche, símbolo da luta pela liberdade e democracia

João Ferreira, candidato à Presidência da República, visitou, no dia 30 de dezembro, o futuro Museu Nacional Resistência e Liberdade, no Forte de Peniche. Esta não é a primeira vez que a importância do Forte de Peniche como símbolo da luta contra o regime fascista é recordado em eleições presidenciais, já que há 12 anos, Manuel Alegre iniciou neste Monumento Nacional a sua campanha eleitoral.